Sociedade

NOVO RECORDE TRÁGICO

Novo recorde de 1.193 mortes em São Paulo. Covas, Doria e Bolsonaro são culpados

O último recorde catastrófico foi entre segunda-feira (22) e terça-feira (23), quando 1.021 perderam suas vidas devido o descaso da dupla tucana Doria e Covas e de Bolsonaro.

sexta-feira 26 de março| Edição do dia

Segundo a jornalista Mônica Bergamo, o governo de São Paulo deve anunciar novo recorde de 1.193 mortes no Estado nas últimas 24 horas. O total das mortes engloba as não registradas na quarta-feira (24) devido a mudança no Ministério da Saúde.

18 de março: São Paulo tem 1ª morte por Covid por falta de leitos, Covas é responsável

O novo recorde, em meio a total subnotificação de casos pela ausência de testes e o completo colapso do sistema de saúde no Estado que Doria, Covas e Bolsonaro deixam morrer milhares pela falta de leitos de UTI e oxigênio, também se deve a confusão que reina no Ministério da Saúde, que passou da mão de um general para um empresário.

Hoje também veio a público que os pesquisadores e funcionários do Butantã conseguiram produzir uma vacina completamente nacional, apesar das décadas de ataques do PSDB que tenta apropriar-se cinicamente da conquista, pensando somente como campanha de Doria para 2022.

Contudo, a falência do governo Dória vem sendo responsável pelos maiores recordes de mortes e de pacientes internados por Covid-19. Que na segunda-feira passada chegou à triste marca de 1.021 mortes em 24 horas e um aumento de 113% no número de pacientes internados com Covid-19 em apenas um mês, e agora atinge novo recorde.

Leia mais: Descaso do governo Dória: Média móvel de mortes diárias em SP bate recorde e chega a 532




Tópicos relacionados

COVID-19   /    João Doria   /    Sociedade

Comentários

Comentar