Sociedade

ESTADOS UNIDOS COVID-19 TRUMPISMO

Nos EUA, mortes por Covid-19 superam as baixas de soldados na 2ª guerra

Por causa da politica negacionista de Donald Trump, os Estados Unidos alcançam a amarga marca de óbitos por Covid-19 que supera as baixas de soldados estadunidenses mortos na segunda guerra mundial.

sábado 12 de dezembro de 2020| Edição do dia

Fonte da imagem: Uol

De acordo com matéria vinculada ao Jornal Folha de São Paulo, os Estados Unidos ultrapassaram nessa sexta-feira (11 de Dezembro de 2020) um saldo de óbitos por Covid-19 quando comparado ao numero de soldados mortos na segunda guerra mundial. O país contabiliza a amarga marca de 15,8 milhões de infectados e 293 mil mortos.

Mundialmente, os Estados Unidos totaliza 20% das mortes por Covid-19. A marca de 293 mil óbitos pelo Sars-Cov-2 supera o total de 291.557 soldados americanos morreram na segunda guerra mundial. Segundo a Folha de São Paulo, em Abril as mortes por Covid-19 no país superavam as mortes de soldados norte-americanos na guerra do Vietnã (58 mil mortes).

Um fato curioso sobre esses paralelos entre as guerras e as mortes por Covid é que em ambos os casos os mais afetados são os negros e a população oprimida. Na segunda guerra mundial, por exemplo, os Estados Unidos enviava negros, latinos e setores oprimidos para uma guerra que servia exclusivamente aos interesses da burguesia. Na Pandemia, vemos que esses setores oprimidos são os que mais são afetados, tendo que continuar a trabalhar para manter os lucros dos patrões, especialmente a população que vive de forma ilegal no país. Cabe destacar também que os Estados Unidos não possui um sistema publico de saúde, o que potencializa os efeitos negativos da pandemia, uma vez que dificulta bastante o acesso aos serviços médicos.

É importante demarcar que esse número de óbitos nos Estados Unidos é fruto de uma política negacionista de Donald Trump, que no início da pandemia negou a profundidade do problema.Além disso, procurou realizar acusações xenófobas em relação à China, acusando o Sars-Cov-2 de ser um vírus Chinês.

Veja mais: O negacionista Donald Trump anunciou que está com COVID-19

Diante do caos estabelecido, a Casa Branca tem apostado na vacinação em massa. Essa depende da aprovação do FDA, órgão estadunidense que regula a liberação de medicamentos. Contudo, esse é um processo lento que de acordo com o órgão, demorará alguns dias, o que tem irritado bastante Donald Trump, presidente ainda em exercício no país. Alguns falas de Trump no Twitter demonstram sua impaciência:

"Libere a maldita vacina agora, dr. Hahn. Pare de brincar e comece a salvar vidas"

Mesmo que a Casa Branca tenha a Vacina como a solução dos problemas, é preciso destacar que os Estados Unidos não possui uma cadeia de imunização eficiente, o modelo privatista de saúde dificulta esse processo, onde será preciso criar toda uma rede logística de armazenamento e imunização para milhares de estadunidenses. Além disso, o país não tem doses suficientes para toda a população, a vacina da Pfizer e da BioNTech só têm contrato com o governo americano para fornecer 100 milhões de doses - o que daria para imunizar 50 milhões de pessoas, já que o produto é administrado em duas doses.




Tópicos relacionados

Negacionismo   /    COVID-19   /    Donald Trump   /    Sociedade   /    Estados Unidos   /    Política

Comentários

Comentar