×

Eleições | Eduardo Bolsonaro afirma que "não vai aceitar eleição fraudada": só a luta de classes pode derrotar a extrema direita

Eduardo Bolsonaro aparece em podcast afirmando "não aceitar eleição fraudada" e que a possibilidade de um golpe é "exercício de futurologia" e que o jogo ainda está rolando. A retórica golpista escancara que apenas a auto organização da classe trabalhadora pode derrotar a extrema direita e a direita.

sexta-feira 15 de julho | Edição do dia

Imagem: Wilson Dias/ Agência Brasil

A família Bolsonaro aparece mais uma vez com a sua retórica golpista. Dessa vez, Eduardo Bolsonaro afirmou em podcast que "não vai aceitar eleição fraudada".

Sem nenhum indício de fraude, o deputado indicou que haveria uma espécie de desvio de votos pelas urnas eletrônicas e pela Justiça Eleitoral: "Meus representados não tem a segurança de que aquilo que eles digitam lá vai ser contado em Brasília de maneira apropriada".

Quando perguntado sobre a possibilidade de um golpe, ele afirmou ser um "exercício de futurologia" e que o "jogo ainda está rolando".

Mais uma vez a retórica bolsonarista mostra seus discursos absurdos e a sua ameaça ao processo eleitoral. A intensificação dessa retórica golpista e polarização política no próximo período não pode vencer pelo medo e conclusões puramente eleitorais, muito pelo contrário, a persistência do bolsonarismo enquanto força social demonstra que a única forma consequente de derrotar o bolsonarismo não é pelas eleições, mas pela luta de classes. Apenas a auto organização da classe trabalhadora, com independência politica, sem alianças com essa mesma direita que aplica ataques cada vez mais perversos, pode derrotar a direita e a extrema direita que precariza a vida e o trabalho da população.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias