Cultura

LIBERTADORES

No apagar das luzes, Breno Lopes marca e Palmeiras vence Libertadores depois de 20 anos

Com gol no último lance, de Breno Lopes, o Palmeiras vence o Santos por 1x0 e se sagra Bi-Campeão da Libertadores da América no Maracanã. O jogo, morno até os 48 do segundo tempo, terminou com os nervos e as emoções à flor da pele.

sábado 30 de janeiro| Edição do dia

Foto: Staff Images/Conmebol

O Palmeiras é o Campeão da Libertadores da América na temporada 2020/21. Melhor campanha da competição, o alviverde conseguiu um gol no apagar das luzes na grande final realizada no Rio de Janeiro. O gol veio depois de praticamente 98 minutos de um jogo morno, de muito poucas chances e muito pouca emoção, e veio aos 54 minutos da segunda etapa.

Depois de uma confusão entre Cuca, treinador do Santos, e Marcos Rocha, lateral do Palmeiras, que terminou coma expulsão de Cuca, o Palmeiras rapidamente retomou os ânimos, e em um cruzamento de Rony, invertendo a bola para o canto esquerdo da área santista, Breno Lopes subiu mais do que o lateral Pará, e testou a bola cruzada, sem chances para o goleiro do Santos, na gaveta, para fazer Palmeiras 1x0 Santos.

O título deixa a massa palmeirense em festa. É a primeira final jogada desde 2000, e finalmente o sonho do bi-campeonato foi conquistado. Abel Ferreira, jovem treinador português do Palmeiras, conquista o primeiro título de sua carreira, e novamente, mantém a taça da Libertadores nas mãos de um treinador gajo.

O Palmeiras agora vai para a disputa do Mundial 2020/21, no Quatar, o último no formato atual, e busca sua primeira conquista da competição, o sonho do torcedor palmeirense da conquista do globo.

A festa da torcida palmeirense se espalhou pelo Rio de Janeiro, em São Januário, estádio do Vasco, onde torcedores alviverdes e cruzmaltinos se reuniram para assistir o jogo, e também na rua Turiassu em São Paulo, local tradicional da torcida palmeirense, nos arredores de seu estádio, na Barra Funda.




Tópicos relacionados

Esporte   /    Futebol   /    Rio de Janeiro   /    Cultura

Comentários

Comentar