Sociedade

DIA DAS CRIANÇAS

No Brasil de Bolsonaro, 9 milhões de crianças vivem na extrema pobreza

Bolsonaro, que já afirmou não existir fome no Brasil, não pode desmentir dados da Fundação Abrinq apontando que 47,8% das crianças de 0 a 14 anos vivem em situação de pobreza segundo estudo “O Cenário da Infância e Adolescência no Brasil 2019”.

terça-feira 13 de outubro| Edição do dia

Ainda bem antes da pandemia, em maio de 2019, o estudo da Fundação Abrinq 63,5 milhões de pessoas vivem em situação de pobreza no Brasil, sendo que, deste total, 26,8 milhões se encontram em situação de extrema pobreza, vivendo com até um quarto do salário mínimo per capta, que significa um valor em torno de R$250,00. Dessas 26,8 milhões de pessoas, 9,4 milhões são crianças e adolescentes em situação de extrema pobreza e 10,6 milhões em situação de pobreza.

Veja também: Dia das crianças: #JustiçaParaMiguel Basta de mortes pelos patrões e pelas balas da polícia

Este regime pós golpe de 2016 vêm, paulatinamente, destruindo as mínimas condições de vida no país, sendo, hoje, devido principalmente ao impacto da crise econômica acelerada durante a pandemia, os mais pobres e trabalhadores, majoritariamente negros e negras, compondo a massa de desempregados devido à reforma da previdência de Bolsonaro e também à MP 936 que abriu caminho para corte de salários e suspensões de contratos durante a pandemia, neste cenário as crianças não estão de fora.

Neste 12 de outubro, em que se comemora o Dia das Crianças, cinicamente, o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, no qual Damares é a ministra [sinistra] de extrema direita, lançou um vídeo de propaganda demagógica que “expressa um apreço ao Estatuto da Criança e do Adolescente” com seus direitos resguardados.

No entanto, no Brasil de Bolsonaro, 31 milhões (16%) de brasileiros não tem água em casa, o que não permite sequer lavar as mãos com sabão. Outros 5,8 milhões de pessoas que não tem banheiro nas suas casas, em um país onde 74,2 milhões (37%) vivem em áreas sem esgoto, em que crianças não possuem mínimas condições higiênicas para sobreviver.

Neste regime que uma menina de 10 anos é impedida de abortar após ter sido estuprada por seu tio, a ponto de haver vigilância de evangélicos extremistas na porta do hospital da operação médica para impedir o procedimento, que tiveram apoio ideológico da reacionária Damares e da facista Sara Winter, ou sob este governo em que milhares de crianças passam fome pois suas famílias estão desempregadas ou mesmo não têm o direito à infância porque precisam trabalhar e nunca terão acesso à educação pública de qualidade, há evidências suficientes de que a extrema direita negligencia a vidas de nossas crianças e as fazem viver sob as mais profundas misérias do capitalismo.




Tópicos relacionados

Dia das crianças   /    Pobreza   /    Governo Bolsonaro   /    Jair Bolsonaro   /    Sociedade

Comentários

Comentar