VIOLÊNCIA POLICIAL

No Brasil, 8 a cada 10 pessoas mortas pela polícia são negras

A pesquisa realizada pelo Anuário Brasileiro de Segurança Pública 2020 mostra que somente em 2019 foram 6.357 vítimas da violência policial.

segunda-feira 19 de outubro| Edição do dia

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Para fazer o levantamento de dados, o documento, produzido pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), considerou os boletins de ocorrências fornecidos por 23 estados. Somente Acre, Amapá, Amazonas e Rio Grande do Norte não encaminharam dados.

Das mais de seis mil vítimas da violência policial, oito a cada dez eram pessoas negras. Sendo que 99% das vítimas eram homens e a maioria jovens. Três a cada quatro eram jovens com idade entre 15 a 29 anos.

  • 23,5% tinham entre 15 e 19 anos;
  • 31,2% tinham entre 20 e 24 anos;
  • 19,1% tinham entre 25 e 29 anos;

Ainda de acordo com o Anuário, para cada policial assassinado em 2019, 37 pessoas foram mortas por policiais. Sendo que das 39.561 vítimas de homicídio nesse mesmo ano, 74,4% eram negros. Os dados não deixam dúvidas sobre aquilo que vemos acontecer sistematicamente em todas as cidades e periferias do Brasil: jovens negros sendo mortos pelas mãos da polícia, tendo seus futuros ceifados pela violência policial.

No Brasil de Bolsonaro, já no seu primeiro ano de governo, batemos recorde dos últimos 7 anos em números de mortes por violência policial. Somente em 2019, foram 6.357 mortes pelas mãos da polícia, um aumento de 2,9% se comparado com o ano anterior, 2018, em que foram registradas 6.175 vítimas da violência policial.

O racismo policial está escancarado nos dados assim como no dia-a-dia. A polícia brasileira é a que mais mata no mundo, acumulando casos escandalosos, como quando um PM afirmou que mataram uma criança de 13 anos dentro de casa por “legítima defesa”.

A juventude e trabalhadores nos Estados Unidos já mostraram o caminho quando foram às ruas exigir pelo fim da polícia e expulsão dos policiais dos sindicatos. É preciso fazer ecoar essa luta aqui no Brasil, pois sabemos que a instituição policial é inimiga da classe trabalhadora e da população negra. Ela está a serviço dos ricos, dos patrões e de toda burguesia, existe para proteger a propriedade privada e a vida dos bilionários, não para proteger a população.

Pode te interessar: Debate com o PSOL-RJ: tragédia não é o grito de fim da PM, mas a política de Íbis Pereira




Tópicos relacionados

Racismo Estrutural   /    Racismo Policial   /    Fora Bolsonaro, Mourão e os militares   /    Governo Bolsonaro   /    Racismo   /    Jair Bolsonaro   /    Racismo   /    Violência policial   /    [email protected]

Comentários

Comentar