×

Em programa da RedeTV | “Não tem mais corda pra esticar”, diz Eduardo Bolsonaro sobre conflitos com STF

O filho do presidente, o deputado federal Eduardo Bolsonaro, deu declaração em claro tom de ameaça para um programa da RedeTV nessa quinta-feira. Disse que "não tem mais corda para esticar" entre o governo e o STF e que deixarão de cumprir as ordens do STF.

sexta-feira 20 de agosto | Edição do dia

O filho de Bolsonaro participou de um programa de baixa qualidade na RedeTV, o Agora com Lacombe (que por sinal, dia desses literalmente zerou a audiência da TV) na noite de quinta-feira (19).
Perguntado sobre a situação do conflito entre o STF e o presidente, Eduardo Bolsonaro deu uma série de declarações dizendo que era necessário colocar o povo na rua para pressionar pelo impeachment de Alexandre de Moraes e Barroso. Em dado momento ele chegou a dizer que “não tem mais corda para esticar”.

Aos 11 minutos (da entrevista que pode ser vista aqui), o deputado começa as ameaças golpistas: “Prende por fake news, não apresentam fake news e nem crime é fake news. Prendem por atos antidemocráticos, o que é ato antidemocrático? Vai chegar uma hora em que essas ordens, infelizmente, da maior corte, da mais elevado nível de judiciário nacional, não vai ser cumprido, se continuar desse jeito…”

Os erros de concordância e passagens sem sentido, evidentemente, não são de responsabilidade nossa, nós apenas transcrevemos o que o deputado balbuciou.

- Sobre as disputas dois projetos autoritários em curso, do clã Bolsonaro e também do arbitrário poder judiciário, leia o texto de Danilo Paris aqui.

A ameaça é clara. Esse é o mesmo filho de Bolsonaro que em 2018 disse que “bastam um cabo e um soldado para fechar o STF”.

O conflito entre o clã Bolsonaro e STF está escalando, mas em vários momentos ambos estiveram juntos, como nos ataques neoliberais e privatizações. O STF também cumpriu importante papel em garantir a vitória de Bolsonaro ao manipular as eleições em 2018. Não é possível confiar nesse mesmo poder judiciário para combater o bolsonarismo e a extrema-direita.

- Leia mais: O avanço do autoritarismo neoliberal e as forças para combatê-lo




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias