Política

“Não sei lhe dizer”, diz Kassio Nunes sobre o emprego da esposa no Senado

Em sabatina no Senado nesta quarta-feira (21), o desembargador Kassio Nunes Marques, indicado de Bolsonaro para uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF), disse que não sabe dizer o trabalho que a esposa realiza em cargo comissionado no gabinete do senador Elmano Férrer (Progressistas-PI).

quarta-feira 21 de outubro| Edição do dia

Imagem: Marcos Oliveira/Agência Senado

Maria do Socorro, esposa de Kassio Nunes, é funcionária do Senado com um salário de R$11,4 mil. Quando questionado sobre a função da esposa, Kassio Nunes respondeu: "O trabalho que ela desempenha, eu sabia, mas não sei lhe dizer”, e que “ muito provavelmente” ela foi contratada porque é difícil trazer pessoas do Piauí que já tenham experiência para trabalhar.

O senador Elmano Férrer também alegou que não sabe qual a função da esposa de Kassio Nunes: “... Não sei o que... Ela é economista, trabalha lá", declarou o senador ao Estadão.

A sabatina do desembargador, se trata de um evento praticamente protocolar, já que Kassio já vinha fazendo o trabalho de bastidor entre os senadores para angariar os necessários votos favoráveis. Além do que, o nome de Kassio, um desconhecido até então, emergiu justamente pelo apoio dado pelo Centrão. Assim apesar de Bolsonaro não presentear sua base evangélica com a indicação, presenteou o Centrão, outro pilar de seu governo.

Pode te interessar: Em sabatina, Kassio Marques agradece a Bíblia, "estou diante de um verdadeiro chamado"




Tópicos relacionados

Kassio Nunes Marques   /    Governo Bolsonaro   /    Jair Bolsonaro   /    STF   /    Política

Comentários

Comentar