×

Judiciário | Não confiamos em Alexandre de Moraes nem no STF para combater a extrema direita

Alexandre de Moraes proibiu o reacionário Daniel Silveira de dar declaração à imprensa e utilizar as redes socais. O autoritarismo do judiciário não pode ser uma resposta para a luta contra a extrema-direita.

terça-feira 16 de novembro | Edição do dia

Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, proibiu neste domingo (14) o deputado Daniel Silveira (PSL-RL) de conceder entrevistas sem autorização judicial. Ele havia revogado a prisão preventiva de Silveira e substitui por medidas "cautelares". Agora, Silveira está proibido de ter contato com outros investigados e de frequentar as redes sociais. Silveira é a expressão do que existe da mais podre na extrema-direita, o mesmo que quebrou a placa da Marielle após o seu assassinato. É uma figura odiosa, inimigo dos trabalhadores, mulheres, negros e negras, indígenas, LGBT´s e deve ser combatido com todas as nossas forças.

No entanto, não esquecemos que essa extrema-direita necessitou do apoio do STF para que ganhasse mais força e projeção. As medidas do judiciário foram fundamentais para que Bolsonaro chegasse ao poder, inclusive se utilizando das mesmas práticas que agora adota contra a extrema-direita. Lembremos que Lula, além de ser preso e proibido de participar das eleições de 2018, em um processo claramente político, também foi proibido de dar entrevistas e aparecer nas campanhas eleitorais.

Assim, comemorar essas as ações autoritárias do STF, porque agora estariam contra a extrema-direita é uma posição que só vai contra a esquerda e os trabalhadores .O autoritarismo praticado pelas mãos do judiciário irá se reverter rapidamente em ataques contra todos que lutam contra esse regime político fruto do golpe institucional de 2016.

Se permitirmos, inclusive com apoio da esquerda, que o STF tenha a prerrogativa de fazer uma censura inclusive "preventiva" - não a algo já dito, mas à possibilidade de dizer -, rasgando de forma tão evidente as garantias constitucionais sobre liberdade de expressão, inclusive se tratando de um deputado em exercício do mandato, sem condenação e com apoio do governo, o que podemos esperar que o STF fará, com essas prerrogativas repressivas fortalecidas, contra as lideranças dos movimentos sociais, sindicatos, movimento negro, sem terra, sem teto, etc, e quanto mais nossa luta avance para se chocar com os ataques que esse mesmo judiciário aplica para descarregar a crise sobre a nossa classe e os mais pobres?

Nem Alexandre de Moraes, nem o STF são alternativas para combater a extrema-direita, para isso é necessário que os trabalhadores, mulheres, indígenas, negras e negros façam sua voz ser ouvida. Para calar a boca de figuras grotescas como Daniel Silveira o caminho deve ser nossa luta e organização.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias