×

Reforma eleitoral | Na calada da noite Deputados Federais tentam impor Reforma Eleitoral

Nesta madrugada de quinta-feira (05) a Câmara de Deputados tentou mudar o modelo das eleições para deputados federais, estaduais e distritais. A tentativa era acabar com o modelo atual, o “proporcional”, e passar para o modelo “distritão”, porém por divergências no plenário o processo não foi colocado em andamento.

quinta-feira 5 de agosto | Edição do dia

Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil

O texto substitutivo é da PEC 125/2011, o presidente da comissão especial da emenda, Luís Tibé (Avante- MG), sugeriu que fosse votada a retirada da pauta de forma simbólica, pois ainda hoje, às 14h, a pauta voltará ao plenário. "Vamos distensionar e tentar construir um acordo”, afirmou o deputado.

A proposta era passar essa reforma eleitoral na calada da noite, em um horário totalmente incomum, onde a população não estaria acompanhando. Os aliados de Bolsonaro, como Aluísio Mendes (PSC-MA), queriam levar logo a votação da PEC, a qual teria que passar duas vezes por votação favorável de 308 deputados, e o mesmo processo no Senado.

Veja também: Fruto da falta de vacinas e do capitalismo, casos de Covid chegam a 200 milhões no mundo

O "distritão" tem um histórico de derrotas dentro da Câmara, não passando nem na primeira votação em 2015 e 2017. Além das mudanças previstas, desta vez a relatora da PEC, Renata Abreu (Podemos-SP), tentou fazer uma alteração no texto para incluir “voto preferencial”.

Depois da abertura do governo ao centrão com a chegada de Ciro Nogueira(Progressistas-PI) como ministro da Casa, as propostas de reforma eleitorais ganharam ainda mais contornos, seja esta PEC ou mudanças como a que Bolsonaro e sua corja clamam, o voto impresso.

Veja também:Policial suspeito de envolvimento com tráfico tem helicóptero achado com 300kg de cocaína




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias