×

Política | Museu do Holocausto repudia gesto neonazista do assessor de Jair Bolsonaro

Nessa quarta-feira (24), o assessor especial de Bolsonaro fez gesto que incita neonazista no Senado, que foi repudiado por nota pelo Museus do Holoucaosto

quinta-feira 25 de março | Edição do dia

Foto: Reprodução / TV Senado

A atitude feita por Felipe Martins, chamada de “apito de cachorro” refere-se quando o símbolo de WP sigla para ”White Power” ( que significaria “Supremacia Branca”) é utilizado.

Veja também:ABSURDO: Assessor de Bolsonaro publicou poema citado por fascista que matou 51 pessoas na Nova Zelândia

Que a página do Museu do Holocausto afirmou "Estupefatos, tomamos notícia do gesto", gesto esse que é um “símbolo de ódio.” O museu que quadra a memória de uma das barbáries na história humana não deixou passar em branco esse absurdo do assessor do presidente.

Além desse gesto semelhante, foi descoberto que Martins também tinha publicado poemas que Terrant teria publicado pouco antes do massacre em 2019.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias