×

7 de setembro | Movimentos sociais derrubam na justiça proibição autoritária de Doria contra atos do 7 de setembro

Doria havia vetado a realização de atos da esquerda contra Bolsonaro em qualquer local da cidade, deixando as ruas livres para o bolsonarismo. Entretanto, os movimentos sociais conseguiram na justiça derrubar esse absurdo avanço sob o direito democrático de livre manifestação.

sábado 28 de agosto | Edição do dia

Foto: Zimel / Agência O Globo

Doria busca avançar sob o direito de livre manifestação da esquerda, deixando as ruas livres para o bolsonarismo, com a proibição de atos contra Bolsonaro no dia 7 de setembro. Primeiro a Av. Paulista foi reservada para os atos bolsonaristas, proibição que depois a Secretaria de Segurança estendeu para toda a cidade sob o pretexto do risco de segurança.

Entretanto, os movimentos sociais recorreram a justiça para fazer valer seu direito democrático de livre manifestação contra o autoritarismo do governador. O Tribunal de Justiça do Estado decidiu que o governador não pode proibir a realização de atos desde que ocorram em locais distintos.

Após o veto a realização na Av. Paulista as organizações sociais estão chamando os atos para o Anhangabaú. É preciso lembrar que o 7 de setembro é uma data em que a esquerda tradicionalmente ocupa as ruas, com o Grito dos Excluídos, para lembrar todos os setores marginalizados desde a independência deste país.

Doria tinha o objetivo com sua proibição de promover os atos do dia 12 contra Bolsonaro chamados pela direita tradicional, que como vemos apenas demagogicamente se opõe ao avanço autoritário do capitão.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias