Mundo Operário

MUNDO OPERÁRIO

Motoristas ficam sem salário enquanto os empresários enchem os bolsos

Recebemos uma denúncia de um motorista de ônibus, alegando falta de salário por parte da empresa, que de forma covarde soltou comunicado justificando a ausência de salário devido aos agravos da crise sanitária.

segunda-feira 19 de abril| Edição do dia

Foto: Isabel Infantes / AFP

“Os caras vão pagar o salário só dia 22, depois do vale. Eles estão falando que a SPTRANS não estão pagando eles, mas ela é a única empresa que está em atraso, todas as empresas estão pagando certo, os caras estão revoltados aqui, estamos até vendo se organizamos uma greve pra ver se paramos tudo de novo” diz motorista.

Em uma outra denúncia de um rodoviário, nós do Esquerda Diário trouxemos em entrevista, relatos do dia a dia de um motorista em meio à crise, deixando em letras garrafais que a preocupação citada no comunicado não passa de pura demagogia. Como se já não bastasse os motoristas ficarem expostos a todos os riscos inerentes a profissão, acrescentando o risco altíssimo de contaminação pelo novo coronavírus, agora tem que ler comunicado demagógicos por parte de uma casta de empresários, e sentir na pele o dia a dia sem salário em meio a crise, sentir tudo aquilo que os empresários não sentem, que é a possibilidade concreta da fome e possibilidades altíssimas de inadimplência, seja com aluguel, água, luz e etc.

Legitimados pela política genocida de Bolsonaro e governadores, o empresariado insiste em se fazer de vítima para os trabalhadores, enquanto despejam sua sede de lucro em nossas costas. Não é de hoje que acompanhamos grandes empresas argumentando de forma vitimista, como se não soubéssemos que quanto mais o tempo passa, mais lucro eles obtêm, ficando bem claro nesta denuncia onde o empresariado argumenta de forma sínica a ausência de pagamento pela São Paulo Transporte e que isso por sua vez implica na ausência de pagamento dos trabalhadores, quando na verdade todas as outras empresas estão recebendo normalmente e não estão atrasando.

Como o trabalhador expressa, o caminho é a greve, o caminho são os trabalhadores se organizando, são exemplos como esses que faz gritar a necessidade da organização da classe trabalhadora em comitês em todos os setores de trabalho, pensando e discutindo os meios e os fins para combater com força nosso inimigo.
Precisamos urgentemente que as centrais sindicais rompam com sua paralisia e elabore um plano de luta assertivo para combater os ataques de Bolsonaro e toda essa casta do empresariado, organizando todas as categorias em uma só luta a fim de derrotar de uma vez por todas o capitalismo.

Ouça e compartilhe o Podcast Peão 4.0!

Todos os dias, ouça a realidade contada a partir dos trabalhadores em 5 minutos!

💬 Quer denunciar? Mande seu relato para +55 11 97750-9596
E siga o Esquerda Diário nas redes e plataformas de streaming!




Tópicos relacionados

Denúncias operárias   /    COVID-19   /    rodoviários   /    ABC paulista   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar