×

Recife | Motoristas e entregadores de aplicativos fazem protesto em Pernambuco

Nesta terça, dia 29 de março de 2022 foi um dia de mobilização nacional de trabalhadores de transporte por aplicativo. Em Pernambuco ocorreram protestos em diversas cidades por todo o estado.

quarta-feira 30 de março | Edição do dia

Em Recife, onde ocorreu a maior manifestação de Pernambuco, se reuniram mais de cem motoristas e entregadores por aplicativos, das empresas Uber, 99, Rappi e Ifood. Os manifestantes se reuniram na avenida Agamenon Magalhães e seguiram até a sede da Uber, no Recife antigo, em carreata.

A principal reivindicação dos motoristas é o reajuste do preço cobrado por quilometragem e o aumento do preço mínimo por corrida. Já os entregadores, além do aumento do repasse para aos trabalhadores, também também exigem o fim dos bloqueios indevidos e as políticas que pressionam o produtivismo dos aplicativos.

Durante a manifestação, os trabalhadores de aplicativos expressavam a indignação com o aumento do preço dos combustíveis que reduziram ainda mais suas remunerações, uma vez que precisam arcar com o abastecimentos dos veículos. Desta forma as já exaustivas jornadas de 12 à 15 horas de trabalho se tornam insuficientes para alimentar suas famílias.

A manifestação em Pernambuco, além de Recife e Olinda, também aconteceu em outras cidades importantes do estado, como Caruaru e Petrolina. Pelo Brasil a mobilização também aconteceu em outras capitais como Rio de Janeiro, São Paulo e Salvador.

As empresas de aplicativos lucram fortunas com o trabalho super precarizado dos entregadores e motoristas que não possuem direitos trabalhistas, nem férias, nem décimo terceiro e precisam arcar com o custo integral de suas atividades. Além desta situação terrível ainda sofrem com a baixíssima remuneração, arbitrariedades e perseguições por parte das empresas que nem sequer reconhecem o vínculo empregatício.

A privatização da Petrobrás, que já vem de anos, mas se aprofundou drasticamente no governo de Bolsonaro impõe preços exorbitantes nos combustíveis afetando gravemente a população e os trabalhadores, principalmente os mais pobres, precários e desempregados em meio de uma situação de crise econômica e social extrema.

O Esquerda Diário repudia as empresas de aplicativos, assim como a privatização da Petrobrás e a precarização do trabalho, respaldada pela reforma trabalhista e a prática da urbanização do trabalho. Reivindicamos a imediata implementação de todas as reivindicações dos trabalhadores de aplicativos, assim como estatização da Petrobrás sob controle dos trabalhadores, revogação da reforma trabalhista, direitos trabalhistas plenos para todos os trabalhadores e o reajuste de salários automáticos conforme a inflação.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias