×

USP | Morador do CRUSP, Giovanni, é solto: continuar a luta contra a PM e contra o despejo

Na madrugada deste domingo (08/08), Giovanni, estudante da USP e morador do CRUSP, foi preso no conjunto residencial. Depois de passar a noite na 91 DP, o alvará de soltura foi expedido de manhã.

domingo 8 de agosto | Edição do dia

Foto: Reprodução

As acusações contra ele são de que ele teria jogado uma pedra contra uma viatura, agredido um policial, resistido a prisão e estaria portando drogas. Como é comum acontecer nas acusações contra pessoas negras e periféricas, a única "evidência" é o discurso dos próprios policiais.

Enquanto morador do CRUSP, Giovanni já tomou mais de 20 enquadros em um ano, tendo inclusive recebido ameaças de morte da PM, demonstrando como se trata de uma perseguição política a este estudante.

Leia mais: Absurdo! PM prende estudante da USP na calada da noite

Sua soltura é um passo importante, mas depois de exemplos como essa prisão e a invasão ilegal de um apartamento pela polícia, a luta precisa seguir contra a repressão no CRUSP, pela retirada imediata da base da PM que está situada no campus Butantã e pela saída da PM do Campus, que está ali apenas para reprimir os estudantes e trabalhadores e perseguir pessoas negras e periféricas. Devemos lutar também pela liberdade imediata para Galo, que é mantido preso injustamente há 11 dias por essa mesma polícia e pelo judiciário racista.

No momento em que existe uma movimentação política contra o despejo dos moradores do Bloco D, esta prisão é um aviso da Reitoria para todos os moradores do CRUSP e para aqueles que lutam. Precisamos então fortalecer nossa organização para lutar contra todos esses ataques!




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias