×

Desmonte dos serviços públicos | Ministro de Bolsonaro e Lira se apressam para privatizar os Correios a partir de hoje

Na noite de ontem o ministro das Comunicações apelou ao Congresso em rede nacional pela privatização dos Correios. Lira já pretendia aprovarar essa semana. Trabalhadores cogitam entrar em greve.

terça-feira 3 de agosto | Edição do dia

Foto: Reprodução / YouTube - TV Brasil

Em pronunciamento em rede nacional na noite dessa segunda, 02, o ministro das Comunicações de Bolsonaro, Fábio Faria, conclamou ao Congresso que apresse a privatização dos Correios. "(...) eu peço apoio a todos os deputados e senadores que deem atenção ao tema, porque só assim manteremos essa empresa secular que tanto orgulha nossos brasileiros. Essa é a última oportunidade de garantir a sobrevivência dos Correios." - mentiu Faria.

O presidente Jair Bolsonaro já havia conclamado a deus pela privatização. No entanto, se depender do presidente da Câmara, Arthur Lira, Bolsonaro e seu ministro sequer precisam insistir. Na semana passada, no dia 28/7, o deputado afirmou que essa pauta é uma das prioridades da casa no retorno do recesso. Ou seja, ainda hoje pode ser que se abra a pauta da entrega criminosa da estatal às mãos da ganância capitalista.

Os trabalhadores, ao contrário dos governos, do Congresso e do Judiciário, sabem que a privatização significará demissões, assédios, restrição dos serviços prestados e exclusão de milhares de beneficiados pela empresa hoje, mesmo que já precarizada. Há uma discussão em aberto sobre a possibilidade de uma greve. A última ação coordenada da categoria não contou com medidas de solidariedade e massificação por parte das grandes centrais sindicais e entidades estudantis.

Leia também:




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias