×

Reabertura insegura das escolas | Ministro da Educação chama a voltar às escolas e diz que teria decretado o retorno se pudesse

Em pronunciamento, o Ministro da Educação diz que "a vacinação de toda a comunidade escolar não pode ser condição para a reabertura das escolas" e que "já teria determinado" o retorno caso pudesse.

quarta-feira 21 de julho | Edição do dia

Foto: Reprodução YouTube / UOL

Na noite de ontem o Ministro da Educação, Milton Ribeiro, começou um pronunciamento dizendo que "quero, nesse momento, conclamá-los ao retorno das aulas presenciais", argumentando que não é possível manter os estudantes sob o impacto da falta de aulas ou das aulas online. O ministro não discutiu os impactos nos sucessivos cortes de orçamento, que foram consideravelmente maiores no Ministério da Educação, sobre a qualidade da educação para atender aos estudantes.

Ribeiro usa exemplos de outros países para se apoiar em sua posição inconsequente, sem comentar as particularidades do Brasil como o fato de que a miséria e crescente fome são fatores que agravam o risco de formação de novas variantes. Diz ainda que "a vacinação de toda a comunidade escolar não pode ser condição para a reabertura das escolas".

O Ministro também diz: "Quero deixar claro que, no Brasil, a decisão de fechamento e reabertura das escolas foi delegada a estados e municípios. Não tendo o governo federal, poder de decisão sobre o tema. O Ministério da Educação não pode determinar o retorno presencial das aulas. Caso contrário, eu já teria determinado.". Estados e municípios, no entanto, têm avançado em impor reaberturas, sem que a comunidade escolar tenha qualquer poder de opinião e menos ainda de decisão.

Veja também:




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias