Política

CPI DA PANDEMIA

Ministro Barroso, do STF golpista, determina que senado instale CPI da Pandemia

Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso determinou nesta quinta-feira (08) que o Senado instale uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar omissão do governo Bolsonaro no combate à pandemia e no agravamento da crise no Amazonas.

sexta-feira 9 de abril| Edição do dia

Foto: Foto: PR

O pedido de instauração da CPI tinha sido feito no dia 15 de janeiro por senadores, mas até agora a comissão não tinha sido instalada pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco.

Barroso escreveu na decisão: "Defiro o pedido liminar para determinar ao presidente do Senado Federal a adoção das providências necessárias à criação e instalação de comissão parlamentar de inquérito".

O Ministro determinou nesta quinta-feira (08) que o Senado instale uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar omissão do governo Bolsonaro no combate à pandemia e no agravamento da crise no Amazonas com a falta de oxigênio.

Pode te interessar: Esquerda argentina propõe nacionalizar produção de vacinas: exemplo contra o vírus e os capitalistas!

Os recordes de mortes diárias por Covid-19, superando a casa das 4 mil mortes, é fruto direto da política negacionista e genocida de Bolsonaro. Mas os governos estaduais, o Congresso e também o Supremo Tribunal Federal (STF), que se pintam de oposição ao presidente, também nada fizeram para mudar o cenário que chegamos hoje.

O STF foi pilar fundamental da agenda de ataques aprovada durante a pandemia ao longo do último ano, com cortes e congelamento de investimentos na saúde e educação, privatizações, e estavam de mãos dadas com Bolsonaro na hora de aprovar um auxílio de miséria.

Leia também: Diana Assunção: "Não adianta o STF tentar esconder, lembramos de cada reforma aprovada"




Tópicos relacionados

Governadores   /    BolsonaroGenocida   /    oxigênio   /    Bolsonaro   /    COVID-19   /    Pandemia   /    Governo Bolsonaro   /    Amazonas   /    STF   /    Senado   /    Congresso   /    Política

Comentários

Comentar