Sociedade

Ministério da Saúde apaga post que defendia isolamento e reconhecia falta de cura da covid

Post alegava que por não existir ainda nem vacina e nem um tratamento eficaz para a doença, o melhor a ser feito seria o isolamento social e o uso de máscaras. Depois de pouco de 2 horas no ar, o post foi apagado da rede social.

quinta-feira 19 de novembro| Edição do dia

Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil

O Ministério da Saúde excluiu do Twitter, nesta quarta-feira, 18, uma publicação que reconhecia não existir vacina ou medicamento contra a covid-19, além de orientar o uso de máscara e isolamento social. As orientações seguiam cartilhas de autoridades sanitárias e entidades médicas, mas chamaram a atenção nas redes sociais por se contrapor ao discurso do presidente negacionista Jair Bolsonaro (sem partido), que minimiza a gravidade da pandemia.

Pode interessar: Ministro da Saúde, que nem sabia o que era o SUS, diz não ter se recuperado ainda da COVID.

A publicação no Twitter do ministério foi feita às 10h44 e apagada perto das 13h. O texto retirado das redes afirmava: "Olá, é importante lembrar que, até o momento, não existe vacina, alimento específico, substância ou remédio que previnam ou possam acabar com a covid-19. A nossa maior ação contra o vírus é o isolamento social e a adesão das medidas de proteção individual".

A publicação era resposta a um perfil do Twitter que havia escrito "Azitromicina" em publicação anterior do ministério, sobre medidas de proteção contra a covid-19. Trata-se de um antibiótico que também não tem eficácia comprovada contra a covid-19, mas a prescrição é estimulada por Bolsonaro.

O ministério manteve na rede outras mensagens com orientações sobre a doença que haviam sido publicadas com poucos minutos de diferença daquela excluída. "Olá. Se estiver com sintomas compatíveis com a covid-19, procure imediatamente os postos de triagem nas UBS, UPAS ou outras unidades de saúde. Após encaminhamento, consulte-se com um médico. Somente ele poderá te orientar e prescrever os medicamentos que você deverá usar", afirma uma das mensagens.

Nota do Ministério

O Ministério da Saúde informou, em nota divulgada na noite desta quarta-feira, 18, que excluiu do Twitter uma postagem que defendia o isolamento social contra a disseminação do novo coronavírus por "trazer informações equivocadas". A publicação reconhecia não existir vacina ou medicamento contra a covid-19, além de orientar o uso de máscara.

Em nota, o Ministério da Saúde esclareceu que a mensagem "foi apagada - e posteriormente corrigida - por trazer informações equivocadas". "Um erro humano que já foi corrigido", sem detalhar quais as informações imprecisas que haviam sido divulgadas.

Com conteúdo da Agência Estado




Tópicos relacionados

Ministro da Saúde   /    COVID-19   /    pandemia   /    Governo Bolsonaro   /    Ministério da Saúde   /    SUS   /    Jair Bolsonaro   /    Sociedade   /    Saúde

Comentários

Comentar