×

#FridaysForFuture | Milhares de jovens lotaram as ruas de Glasgow por medidas contra as mudanças climáticas

O protesto aconteceu no marco da Coalizão da COP26, que terminou sem medidas efetivas das mais altas autoridades do planeta.

sábado 6 de novembro | Edição do dia

Milhares de jovens de vários movimentos ambientalistas saíram às ruas de Glasgow em uma marcha organizada pela organização ambientalista FFF (Fridays For Future) para exigir "justiça climática e racial" dos líderes mundiais reunidos na COP26.

Dois grandes protestos eram esperados na cidade de Glasgow no final da semana, um organizado pela Fridays for Future foi realizado nesta sexta-feira e foi massivo.

O outro protesto foi hoje, no qual participaram várias organizações ambientais britânicas da chamada Coalizão COP’.

Os protestos são principalmente compostos por jovens, que saem às ruas de toda a Europa todas as sextas-feiras para exigir medidas concretas para acabar com a destruição do meio ambiente. Em Glasgow tiveram o acompanhamento da população local, que compareceu para apoiar a reivindicação.

É cada vez mais evidente para os jovens que a pressão das ruas sobre as autoridades máximas dos países é uma utopia. A própria Greta Thunberg expressou isso nas suas declarações em que denunciou que esta reunião da cúpula era igual a todas as outras.

"A mudança não virá de dentro da COP26, ela está aqui", disse a jovem de 18 anos na segunda-feira. “Dizemos não para tanto ’blá, blá, blá’, chega de exploração das pessoas, da natureza e do planeta; nada mais que eles façam lá ", disse Thunberg em declarações à mídia no Festival Park, às margens do rio Clyde, que acompanha a COP26.

Sem dúvida, a COP26, ou "Convenção das Nações Unidas sobre Mudança do Clima", que começou em 1992, foi cheia de acordos e promessas, mas não surtiu efeito sobre o que deveria ser seu objetivo.

Vamos dar dois exemplos. Um dos primeiros acordos globais foi o Protocolo de Kyoto em 1997, desde então 50% das emissões totais de CO2 que ocorreram desde o início da era industrial foram lançadas na atmosfera. Outro muito nomeado foi o acordo da Cúpula de Paris (2015), desde aquele ano os maiores aumentos nas emissões de CO2 da história do capitalismo foram registrados.

Para que esses acordos falhem, o lobby das grandes multinacionais atua. Um relatório global da InfluenceMap revela que ExxonMobil, Chevron, Toyota ou BMW fazem parte de 50 empresas e associações que se movem para influenciar partidos e políticos a fim de bloquear medidas contra a crise climática.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias