Mundo Operário

METRO BH

Metroviários de BH indicam paralisação de 24 horas por vacinas nesta quinta

Os trabalhadores do metrô de BH avaliam paralisar suas atividades na próxima quinta (20) pela vacinação da categoria. A ação foi deliberada em assembleia nesta segunda (17) e se refere a um direito elementar de vacinação para os trabalhadores que estão na linha de frente.

terça-feira 18 de maio| Edição do dia

Segundo dados do Sindicato de Metroviários, 14% dos trabalhadores do metrô já foram contaminados e quatro vieram a falecer. Mais um resultado da política negacionista governo Bolsonaro e Mourão. Mas que também é de responsabilidade do governador Romeu Zema e do prefeito Alexandre Kalil, visto que até hoje sequer as categorias que são consideradas essenciais na pandemia foram vacinadas.

A mobilização dos metroviários de BH acontece depois do recuo do governador João Dória em SP que teve que ceder parte de vacinação para metroviários da capital paulista após paralisação de metroviários. E que seguem em luta por vacinação para todos e contra os ataques da empresa contra os metroviários e por isso farão nova paralisação nesta quarta (19).

No dia de ontem o sindicato de metroviários e de rodoviários de Belo Horizonte se reuniram com o prefeito de BH, Alexandre Kalil, para discutir a prioridade dessas categorias na vacinação. E seguindo sua política de expor a vida de trabalhadores dos serviços considerados essenciais em risco, Kalil novamente não se comprometeu sequer com a vacinação da categoria.

É apenas pela força da mobilização e da unidade de trabalhadores que podemos lutar por vacinas para todos e contra os ataques aos direitos de trabalhadores, contra o negacionismo de Bolsonaro e sem depositar nenhuma confiança em Kalil ou nos governadores.




Tópicos relacionados

Metrô BH   /    Minas Gerais   /    Belo Horizonte   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar