Mundo Operário

DENÚNCIA MERENDEIRA RJ

Merendeira do Rio de Janeiro: "Estamos sem comida, sem salário, sem dignidade, sem nada!"

Mais um denuncia enviada por uma merendeira do Rio de Janeiro mostra o descaso de Paes e das empresas.

terça-feira 27 de abril| Edição do dia

Foto: Maria Isabel Oliveira / Agência O Globo

Trabalhadora merendeira denunciou ao Esquerda Diário que está indo trabalhar sem receber e não pode sequer comer a comida que prepara nas creches do Rio de Janeiro, preparando uma quantidade de alimentos que também mal dá para as crianças. Isto é resultado do descaso de Eduardo Paes e das empresas terceirizadas. Reproduzimos abaixo a denuncia:

"A situação nas escolas continua a mesma. A gente continua sem salário e sem ticket alimentação; sem material de trabalho, sem uniforme, sem respeito, sem consideração, sem nada!"

Em seguida a merendeira relata que Paes e as empresas reduziram a quantidade de comida preparada nas escolas, proibindo que os trabalhadores que preparam os alimentos se alimentem do que produzem:

"Para piorar agora eles diminuíram o ’per capita’, então a comida que chega na escola não dá para as crianças. Funcionário ou leva marmita ou fica com fome. Como a gente vai levar marmita se a gente não tá recebendo salário e ticket alimentação? "

"Como a gente vai tirar comida dos filhos para poder levar para a escola? Então o funcionário tá ficando com fome!"

A cruel realidade relatada pela trabalhadora mostra o absurdo das empresas e da prefeitura de Eduardo Paes, que, em plena pandemia, não só reabrem de maneira insegura as escolas, como não garantem o pagamento dos salários dos funcionários. As merendeiras acumulam 4 meses sem receber salários e 5 sem receber tickets.

Também leia: Paes e Pedro Paulo mentem que não são responsáveis pelas merendeiras sem salário

Trabalhar produzindo alimentos para as crianças e ficar sem comer é mais uma face da política de Paes, que também não garante vacinação para estas trabalhadoras da Escola, expostas à contaminação da covid-19 ao mesmo tempo em que nem sequer o salário recebem.

Leia também: Sindicatos e parlamentares da esquerda precisam lutar em defesa das merendeiras do Rio

Passou da hora dos sindicatos fazerem alguma coisa, unificarem as categorias em apoio ao pagamento imediato dos salários e direitos das merendeiras e por condições sanitárias para realizar seu trabalho durante a pandemia. Unificar merendeiras, professores, garis, rodoviários, metroviários, entregadores, trabalhadores do supermercado e demais categorias essenciais para lutar por vacinação para todos, pela quebra das patentes das vacinas que já existem, sem indenização aos laboratórios, e produção nos laboratórios que já existem para a vacinação de todos.

Ouça e compartilhe o Podcast Peão 4.0!

Todos os dias, ouça a realidade contada a partir dos trabalhadores em 5 minutos!

💬 Quer denunciar? Mande seu relato para +55 11 97750-9596
E siga o Esquerda Diário nas redes e plataformas de streaming!




Tópicos relacionados

Merendeiras   /    Eduardo Paes   /    Rio de Janeiro   /    Rio de Janeiro   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar