Política

ELEIÇÕES 2020

Melo reafirma que irá privatizar a Carris para defender o lucro dos empresários do transporte

No primeiro debate do 2° turno em Porto Alegre que ocorreu na manhã desta quarta (18) na Rádio Gaúcha,, o candidato a Prefeitura, Sebastião Melo (MDB), reafirmou novamente suas intenções de privatizar a Carris e entregar de bandeja para os barões do transporte público da cidade.

quarta-feira 18 de novembro| Edição do dia

Imagem: Evandro Oliveira/Divulgação

Durante o debate com a candidata Manuela D’Ávila (PCdoB), Sebastião Melo não mediu esforços para demonstrar todo sua sanha para privatizar a empresa. O candidato afirmou que “esse negócio de ‘tudo público’ (...) não funciona em nenhum lugar do mundo”. Reafirmando sua política desprezível de entregar um serviço tão essencial para a população como é o transporte público, para os grandes empresários lucrarem com isso.

Para saber mais sobre o debate de hoje veja aqui

Ainda no primeiro turno Melo já afirmava suas intenções de privatizar a Carris. Como já denunciamos aqui, ao ser questionado em uma entrevista sobre se privatizaria a estatal, Melo respondeu: “se tiver comprador eu vendo”, além de ter feito inúmeras críticas a estatal dizendo que “a Carris é deficitária”, sendo ela a empresa de transporte que assumiu a linhas das empresas privadas que Marchezan cortou durante a pandemia para os empresários preservarem seus lucros.

Vale lembrar quando Melo governou a cidade junto com Fortunati, sua gestão abriu a licitação que diminuiu a de tamanho passando as linhas com maior arrecadação por pagantes para as empresas privadas, o que levou a empresa a ter déficit. Melo sucatear os transporte público para depois dizer que o serviço público não funciona e ter desculpa para vender de mão beijada a patronal do transporte que já manda e desmanda na cidade.

O discurso de Melo reforça que ele seguirá os passos de Marchezan sucateando e entregando os serviços públicos de Porto Alegre nas mãos dos empresários. Um discurso que Melo utiliza para ganhar a base bolsonarista da cidade, como o discurso de abrir 100% o comércio da cidade, sem garantia de testes massivos e condições sanitárias mais adequadas para os trabalhadores. Segue a mesma linha negacionista e privatista de Bolsonaro para descarregar a crise nas costas dos trabalhadores e governando para os capitalistas.

A privatização da Carris significará a completa precarização do transporte público em Porto Alegre. Significará demissões dos rodoviários da estatal, assim como as empresas privadas vem fazendo durante a pandemia, além de reduzir seus salários. Um brutal ataques aos trabalhadores que garante que um serviço tão essencial para a cidade como é o transporte continuasse funcionando enquanto as privadas cortavam suas linhas.

Nós do Esquerda Diário somos parte dos que querem derrotar Melo, toda a direita local e também Bolsonaro, os militares e todo regime golpista. Essa derrota só se dará pelas mãos da classe trabalhadora organizada, junto às mulheres, negros, LGBTs e todos os setores oprimidos, em uma grande luta nacional que se enfrente também com todas as reformas, as privatizações e todos os ataques de conjunto aos trabalhadores.




Tópicos relacionados

Sebastião Melo   /    Eleições 2020   /    carris   /    transporte público poa   /    eleições Porto Alegre   /    MDB   /    Porto Alegre   /    Política

Comentários

Comentar