×

Ataque à merenda | Marcella Campos: "Bolsonaro e PSDB cortando verbas de merendas escolares no país da fome"

No país onde apenas 4 de 10 famílias possuem acesso a plena alimentação, em que a fome dobrou nas famílias com crianças menores de 10 anos, Bolsonaro e PSDB atacam o direito a alimentação dos estudantes das escolas públicas. Mas atacar merendas e a educação já é um legado bem conhecido desses governos. Veja abaixo declaração da professora e diretora pela oposição da APEOESP, Marcella Campos.

quinta-feira 9 de junho | Edição do dia

Imagem do Portal Metrópoles

"Bolsonaro e PSDB juntos mais uma vez, dessa vez cortando verbas de merendas escolares no país da fome!

No começo do mês passado, Rodrigo Garcia, governador de São Paulo pelo PSDB e sucessor de João Doria, mandou pras escolas uma ordem de que façam carteirinhas escolares pra marcar o limite do quanto cada aluno pode comer na merenda. Junto com isso, o governo Bolsonaro não conta com a alta dos preços dos alimentos e repassa menos de R$1,00 por aluno pra alimentação nas escolas. Ambos sabem muito bem que estamos afundando na fome, não é que ignoram isso, mas é exatamente o que querem pras crianças e jovens que se alimentam somente na escola. Quem consegue se alimentar com menos de R$1,00 por dia?

Mas não é de hoje que atacam a merenda das escolas, todo mundo lembra que o ex governador Geraldo Alckmin ("companheiro" de Lula e Bebel Noronha da Apeoesp) recebeu o apelido de Ladrão de Merenda. Doria marcou com caneta BIC (aquela do Bolsonaro) a mão das crianças pra não repetirem comida nas escolas municipais.

Em qualquer lugar e momento é inaceitável que aconteça isso com a comida dos estudantes, mas hoje no Brasil, país da fome, não só é absurdo como é um crime, que só pode ser combatido com a nossa revolta, porque nenhuma instituição do país, chapa eleitoral dos partidos da ordem ou sindicato tá preocupado com isso agora, afinal a eleição tá aí, né?"




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias