×

Ataque bolsonarista | Manuela d’Ávila também é dada como morta pelo SUS em ataque de hackers de extrema direita

Bolsonaristas teriam invadido o sistema alterado o cadastro de figuras de esquerda e vazado dados de 16 milhões de usuários. Chama a atenção o caráter misógino dos ataques em que consta óbito tanto de Gleisi Hoffmann (presidente do PT) como de Manuela d’Ávila (deputada do PCdoB). No caso de Gleisi consta “BOLSONARO’ como nome social/apelido no cadastro.

quarta-feira 21 de julho | Edição do dia

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O caráter desses ataques revela a podridão e o ódio dessa extrema direita bolsonarista que vê uma “ameaça comunista” nessas figuras públicas que no fundo são liberais em sua política e práticas cotidianas. Manuela d’Ávila assim como Gleisi descobriu a alteração nos dados ao ir tomar a vacina contra o Covid-19, segundo ela a alteração pode ter a ver com o suposto ataque de hackers bolsonaristas em 2019 que teriam vazado dados de usuários do SUS.

Guilherme Boulos também declarou que seus dados foram adulterados ilegalmente, embora não tenha sido dado como morto os nomes de seus pais teriam sido modificados em um claro ataque de extrema direita. Os três acionaram a justiça para investigar a origem dos ataques e punir os responsáveis.

É preciso repudiar com veemência todo e qualquer tipo de ataque de extrema direita!

Leia também: Contra a violência machista total repúdio a ameaças e ataques misóginos a Manuela d’Ávila




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias