Sociedade

TRISTEZA

Mais uma vítima da política negacionista de Bolsonaro: Sandro Lopes, professor e ativista faleceu hoje de covid

Sandro Lopes, que tinha apenas 41 anos, era professor do departamento de Artes da Rural no Rio de Janeiro, se encaminhou ao hospital e teve dificuldades de encontrar um leito.

sexta-feira 2 de abril| Edição do dia

Mais uma trágica morte vinda pela nefasta política implementada pelo negacionismo de Bolsonaro e Castro. O professor do curso de artes da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Sandro Lopes faleceu no dia de hoje em decorrência do coronavírus.

Sandro, que tinha apenas 41 anos, além de professor, era artista e designer e um dos organizadores do 21 dias de ativismo contra o racismo.

Sandro se encaminhou ao hospital com sintomas mais sérios de Covid, mas foi mandado para casa por falta de leitos. Ontem a noite deu entrada no Hospital quando conseguiu ser efetivamente atendido, seu estado já era grave e desenvolveu uma pneumonia e faleceu de parada cardíaca.

Sandro também buscava um leito para seu pai, que conseguiu ser internado e está em estado crítico e entubado.

É mais um dos milhares de brasileiros vitimados pela política negacionista de Bolsonaro, que fez pouco ou nenhum caso da doença e estimulou e propagou mentiras para confundir as pessoas, contribuindo para a maior e mais rápida proliferação da doença.

Faleceram hoje 3769 pessoas hoje no Brasil em decorrência desta doença. Aos familiares destes e a de Sandro especialmente, nós do Esquerda Diário prestamos nossas condolências e solidariedade.




Tópicos relacionados

BolsonaroGenocida   /    Colapso da saúde   /    Professores Rio de Janeiro   /    Coronavírus e Educação   /    Negacionismo   /    Crise do Coronavírus   /    Crise na Saúde   /    Coronavírus e racismo   /    Coronavírus   /    Sociedade   /    Educação   /    Professores

Comentários

Comentar