Mundo Operário

INDUSTRIA NA PANDEMIA

Mais uma montadora anuncia a suspensão da produção devido à pandemia. Reconversão já!

A fábrica de caminhões da Volvo em Curitiba/PR anunciou que vai suspender parcialmente a produção e se soma à Volkswagen que também já anunciou suspensão da produção por 12 dias em todas as fábricas do país.

segunda-feira 22 de março| Edição do dia

Foto: Marcelo Andrade / Gazeta do Povo

A Volvo anunciou nesta segunda que vai paralisar parcialmente a produção em sua fábrica de Curitiba/PR em razão da falta de peças e do agravamento da pandemia no país. No entanto, quase metade dos 3,7 mil trabalhadores seguirão trabalhando na produção de ônibus, caminhões e distribuição de peças a concessionárias enquanto o restante dos trabalhadores estarão sujeitos a redução de salários devido à suspensão.

A cidade de Curitiba vive uma situação limítrofe de seu sistema de saúde, onde 100% dos leitos de UTI estavam ocupados na última semana, batendo novo recorde de mortes. Mas a decisão da Volvo de manter a produção parcial diz mais respeito à prioridade que a montadora dá a seus lucros do que à vida dos trabalhadores e a população da região.

Em meio a essa situação dramática, a urgência deveria ser reconverter a fábrica para produzir insumos hospitalares como respiradores, cilindros de oxigênio, entre outros para abastecer a cada vez mais crescente demanda por atendimento, agravado por toda a política negacionista e genocida do governo Bolsonaro e da demagogia dos governadores.

Pode te interessar:

Flavia Valle: "É urgente a reconversão industrial para produzir insumos contra a pandemia"

Brasil agoniza nas UTIs lotadas e pela fome: a resposta não é esperar 2022 - Editorial do MRT




Tópicos relacionados

Trabalhadores da indústria   /    Colapso da saúde   /    Indústria Automotiva   /    Crise do Coronavírus   /    Pandemia   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar