×

Sudanês Mohamed Abdalrasool | Mais um atleta se nega a competir com Israel em defesa da causa palestina

O jodoca Mohamed Abdalrasool, do Sudão, se negou a competir com Israel nas Olimpíadas de Tóquio. Dias atrás, o argelino Fethi Nourine fez um protesto e disse que, apesar de ter trabalhado muito para chegar lá, "a causa palestina é maior do que tudo isso".

quarta-feira 28 de julho | Edição do dia

Mohamed Abdalrasool na foto

Essa é a segunda vez que isso ocorre em Tóquio. Protestos ocorrem após Israel elevar ofensiva contra Palestina no primeiro semestre desse ano, cujos bombardeios vitimaram dezenas de pessoas.

O sudanês não apareceu para lutar contra Tohar Butbul e nem a Federação Internacional de Judô (IJF) nem as autoridades olímpicas sudaneses explicaram o motivo.

Mas após o argelino sofrer duras penalidades do Comitê Olímpico Internacional, talvez o protesto se mantenha em silêncio. No primeiro caso, o argelino que se negou a lutar contra Tohar e seu técnico tiveram suas credenciais tiradas pelo Comitê Olímpico da Argélia e suspensos pelo IJF.

- Para saber mais sobre o assunto, ouça nosso excelente podcast acerca do tema, com André Barbieri, doutorando em Ciências Sociais pela UFRN e Simone Ishibashi, doutora em Economia Política Internacional pela UFRJ.

Israel ocupa as terras palestinas desde o final da década de 1940, quando a invasão começou. Desde então o conflito segue, com os palestinos lutando bravamente pelo território usurpado e com incontáveis denúncias de torturas, assassinatos de crianças e outras barbaridades por parte do Estado de Israel.

Essas Olimpíadas, além dos protestos contra o ilegítimo Estado de Israel, vem contando também com vários protestos de atletas mulheres contra as imposições de vestimenta em vários esportes. [Para mais informações sobre o evento, clique aqui. - https://www.esquerdadiario.com.br/Olimpiadas]




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias