Política

DISPUTA

Maia retalia Bolsonaro após declaração do presidente em live

Bolsonaro disse ontem (17/12) que não haveria 13º do Bolsa-Família em 2020 por culpa de Rodrigo Maia. Em resposta, o presidente da Câmara o chamou de mentiroso e disse que foi o próprio governo que solicitou que não houvesse.

sexta-feira 18 de dezembro de 2020| Edição do dia

(Foto: Marcos Corrêa/PR)

Seguindo a retaliação, Rodrigo Maia colocou na pauta desta sexta (18/12), na Câmara dos Deputados, a votação da MP de prorrogação do Auxílio Emergencial, que inclui o pagamento de 13º do Bolsa-Família. Maia declarou que “já que o governo quer o 13º do Bolsa-Família, vão poder defender a medida na MP do auxílio.”

Longe de ter alguma preocupação com os beneficiários do programa, esta discussão se insere no panorama da disputa pela presidência da Casa, onde recentemente Maia foi impedido de buscar a reeleição pelo STF, e Bolsonaro apoia Arthur Lira, do PP. Caso a MP seja de fato votada, o governo teria que se opor ao auxílio e ao 13º do Bolsa-Família, se desgastando publicamente.

Leia também: Bolsonaro e Maia jogam responsabilidade um ao outro por não pagar parcela do Bolsa Família

Apesar dessas disputas, Bolsonaro, Maia e o Centrão estão unificados para passar os ataques aos trabalhadores, como a Reforma Administrativa, Tributária e afins.




Tópicos relacionados

Bonapartismo   /    Auxílio emergencial   /    Governo Bolsonaro   /    Rodrigo Maia   /    Jair Bolsonaro   /    Centrão na Câmara   /    Centrão   /    Política

Comentários

Comentar