Política

PRIVATIZAÇÃO DA CEDAE

Líderes desse regime podre celebram entrega da água dos cariocas aos estrangeiros

Diversas das ratazanas da nossa política foram até a Bolsa de Valores de São Paulo para observar o jogo de cartas marcadas que era a entrega e venda da água do Rio de Janeiro para os bancos e acionistas estrangeiros. Bolsonaro, Paulo Guedes entre outros eram alguns dos presentes.

sexta-feira 30 de abril| Edição do dia

Imagem: Reprodução

Se reuniram com toda pompa na Bolsa de Valores de São Paulo, a BOVESPA, diversos dos parasitas e ratazanas da nossa política nacional. Foram celebrar presencialmente a entrega de mais um bem público ao capital privado e estrangeiro, a água dos cidadãos cariocas e fluminenses.

A Cedae, Companhia Estadual de Água e Esgoto do Rio de Janeiro é tratada como a cereja do bolo dos urubus do mercado financeiro, por se tratar de empresa que nunca apresentou ônus financeiro e com grande potencial de valor de mercado.

A concretização desta venda se deu por valores irrisórios e com discursos rasos de ministros e secretários, que comemoravam o triunfo da venda da água.

Discursou sobre a “liberdade de mercado” Bolsonaro e seus asseclas, Guedes e Castro. Estavam presentes também diversos parlamentares, como Flávio Bolsonaro, Léo Vieira e Rodrigo Amorim, líderes do mercado financeiro como Paulo Skaf, além de representantes do mercado financeiro.

Leia também:

. "Um empresário não vai ter compromisso de colocar água dentro da comunidade" diz trabalhador da CEDAE

. Quem são os capitalistas que querem lucrar com a sua água vendendo a CEDAE?




Tópicos relacionados

Grande Rio   /    BolsonaroGenocida   /    Fora Bolsonaro, Mourão e os golpistas   /    Cláudio Castro   /    Bolsonaro   /    Flavio Bolsonaro   /    Paulo Guedes   /    Governo Bolsonaro   /    Privatização da Água   /    CEDAE   /    Jair Bolsonaro   /    Privatização   /    Rio de Janeiro   /    Política   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar