×

Racismo | Liberdade para André Arcanjo, preso injustamente no Recife

O auxiliar de farmácia está sendo acusado de latrocínio injustamente.

sábado 6 de novembro | Edição do dia

Mais um caso de racismo escancarado no Recife: o auxiliar de farmácia André Arcanjo foi preso injustamente acusado de latrocínio no Recife. André era auxiliar de farmácia e frequentava a casa de seu Valdo, um idoso de 71 anos em Areias. André, que tinha uma relação de amizade com seu Valdo, também o ajudava a cuidar deles pois o mesmo tinha Alzheimer.

Num dos dias em que estava na casa de Valdo, houve um assalto na casa que terminou com o assassinato do idoso. André foi rendido e isolado durante o assalto. E após isso, chamou o socorro e tentou reanimar Valdo.

Valdo então se tornou testemunha do caso e colaborou com a polícia. Mesmo assim, o delegado colocou André como suspeito e pediu a prisão do mesmo. André foi preso no início de outubro e após denúncia do MP acatada pela justiça, a prisão virou preventiva, ou seja ainda mais grave.

O caso mostra o imenso racismo da polícia e do judiciário brasileiro, que muitas vezes atuam em comunhão. Enquanto André, inocente, amarga uma prisão injusta, lembremos que até hoje Sarí Corte Real está solta.

Foi feita uma campanha pela liberdade de André, que nós do Esquerda Diário apoiamos e nos somamos ao grito de liberdade por André.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias