×

20N | Letícia Parks "Que Zumbi e Dandara nos inspirem na luta sem conciliação com a burguesia!"

Veja a declaração de Letícia Parks, dirigente do Quilombo Vermelho e do MRT direto do ato da Paulista.

sábado 20 de novembro | Edição do dia

Veja a declaração de Letícia Parks, dirigente do Quilombo Vermelho e do MRT direto do ato da Paulista:

"20 de novembro é o dia do assasinato de Zumbi dos Palmares, um dia de luta, de memória, de muita revolta e muito orgulho da história da luta negra no Brasil, que junto da luta indígena constitui os primeiros passos na luta de classes da nossa história. Zumbi dos Palmares foi um grande líder, que esteve à frente do maior quilombo das Américas com mais de 20 mil habitantes e que resistiu bravamente contra a violência colonial por mais de um século. Homens e mulheres nesse Quilombo lutaram bravamente, porque sabiam que era melhor a morte do que a vida na escravidão. E, apesar das inúmeras tentativas da Coroa portuguesa de fazer acordos, esses palmarinos liderados por Zumbi nunca aceitaram nenhum acordo com os senhores. O que os palmarinos queriam, nenhum acordo com a Coroa portuguesa poderia oferecer, eles queriam Liberdade.

O panorama das massas negras aqui no Brasil é devastador, com toda a crise econômica e sanitária, a gente sabe que os piores números nas estatísticas tem rosto de mulher e pele negra.

Bolsonaro, Mourão, Sérgio Camargo querem afastar Palmares da nossa memória, porque eles sabem o que esse exemplo pode fazer a gente pensar. Demagogos do judiciário, do centrão, da Rede Globo tentam fingir que adoram o dia da Consciência Negra, tentam vestir uma máscara para cobrir a verdadeira cara deles, de racistas que apoiaram o golpe institucional que aprofundou a miséria sobre as massas negras, que assinaram embaixo de todos os ajustes e ataques sobre a nossa classe. Por conta deles quem paga mais caro pela crise hoje são os negros. E são esses setores golpistas, racistas, que apresentam agora uma série de medidas de conciliação entre a nossa classe e os patrões, representados tanto pelo bolsonarismo racista, quanto pelo centrão e o judiciário demagogos, que são aliados do Bolsonaro e do Mourão em todos os ataques. De um lado, as grandes Centrais Sindicais, dirigidas pelo PT e PCdoB, conduzem o ódio por Bolsonaro e Mourão para saídas eleitorais, lançando toda a insatisfação popular para esse caminho e apontando uma chapa como a de Lula-Alckmin, o mesmo Alckmin que governou massacrando o direito à saúde e à educação aqui em São Paulo. Em nome de manter a “governabilidade” Lula concilia com a direita para manter todos os ajustes, e como ele mesmo já disse, sem tirar os militares do poder. Infelizmente, existem referências políticas importantes que acreditam e aceitam esse caminho de conciliação e essas mesmas saídas, deixando de fazer qualquer crítica ao papel traidor das burocracias sindicais e dessas alianças partidárias.

A gente quer que Zumbi, Dandara e todo palmarino guerreiro por liberdade nos inspire na luta sem conciliação com a burguesia, porque a nossa luta não é esperar passivamente pelas eleições, não é acreditar que de eleição em eleição a gente vai conquistar a verdadeira liberdade, nem acreditar em saídas ilusórias do empoderamento individual. A classe trabalhadora internacional, que é herdeira da luta negra por liberdade, nos apresenta inúmeras possibilidades de luta independente, para que sejam eles os capitalistas que paguem pela crise! Chega de fila do osso, chega de precarização e de chacina, contra Bolsonaro, Mourão e a fome! Nós faremos Palmares de novo!"




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias