×
Rede Internacional

#ABORTOLEGAL2020 | Letícia Parks: "Contra o bolsonarismo e por nossos direitos, nos inspiramos nas argentinas"

Letícia Parks falou com o Esquerda Diário sobre os desafios das mulheres diante da aprovação da legalização do direito ao aborto na Argentina e a reação de Bolsonaro e seus seguidores no Brasil.

quarta-feira 30 de dezembro de 2020 | Edição do dia

A aprovação do direito ao aborto na Argentina gerou muito repercussão em todo mundo, em especial no Brasil onde o assunto ficou o dia todo entre os mais comentados das redes sociais. Diante da força do movimento de mulheres que impôs a conquista desse direito até que fosse aprovada a lei, a extrema direita bolsonarista que sempre traçou uma enorme cruzada contra os direitos das mulheres, levantou a #AbortoNAO nas redes sociais e Jair Bolsonaro declarou que se depender dele e de seu governo o aborto jamais será legalizado no Brasil.

Sobre a declaração de Bolsonaro e a luta das mulheres pela legalização do direito ao aborto no Brasil, o Esquerda Diário conversou com Letícia Parks, lutadora antirracista do grupo de mulheres Pão e Rosas que disse:

Temos clareza que se depender de Bolsonaro e seu governo os diretos das mulheres serão cada vez mais retirados, afinal não podemos esperar nada de uma governo que tenta impedir uma menina de 10 anos vítima de estupro a realizar um aborto permitido por lei. Para esse extrema direita asquerosa nossas vidas e nossos corpos só servem se estiverem a serviço de produzir e reproduzir a força de trabalho que gera lucros para os capitalistas. A força de milhares de meninas e mulheres lutando pelos seus direitos faz essa extrema direita estremecer, por isso vão intensificar ainda mais sua cruzada contra o direito ao aborto e devemos nos inspirar na maré verde argentina para fortalecer nossa luta aqui no Brasil.

E complementou remarcando os desafios do movimento de mulheres no Brasil

Para conquistar o direito ao aborto teremos que lutar nas ruas, nas fábricas, nas escolas, em cada local de trabalho e estudo, nos organizando para se enfrentar com Bolsonaro e seu seguidores que odeiam as mulheres, em especial nós mulheres negras. Que nossas irmãs argentinas tenham conquistado finalmente que o aborto se torne lei é resultado de uma incansável luta, de nunca ter aberto mão dessa pauta, como vimos aqui no Brasil com algumas organizações feministas que teorizavam sobre o recuo estratégico de não defender o direito ao aborto durante os governos do PT, em nome de acordos com os setores mais reacionários que hoje estão na linha de frente de atacar nossos direitos. Por isso, mais do que nunca façamos como as Argentinas para levantar bem alto direito ao aborto legal, seguro e gratuito, sem nenhuma confiança no STF ou nas instituições do golpe que só nos atacam. Confiemos apenas nas nossas forças, pois como dizem minhas companheiras do Pão e Rosas na Argentina, o patriarcado não vai cair sozinho, nós vamos ter que derrubá-lo e levar junto todas as instituições podres que o mantém de pé até hoje.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias