Mundo Operário

METRÔ DE SP

Leilão da sede do Sindicato dos Metroviários dia 28: é preciso barrar o ataque de Doria!

Na próxima sexta-feira (28) está marcado o leilão de venda da sede do sindicato dos metroviários. É um ataque histórico à organização da categoria por parte do governo Dória que deve ser combatido com toda a força pela diretoria do nosso sindicato e por toda a esquerda e organizações dos trabalhadores.

Fernanda Peluci

Diretora do Sindicato dos Metroviários de SP e militante do Mov. Nossa Classe

terça-feira 25 de maio| Edição do dia

O Governo Doria em meio ao período de campanha salarial dos metroviários está tentando dar um golpe no direito de organização sindical da categoria requerendo a devolução do terreno onde está instalada há 30 anos a sede da entidade sindical. A carta de despejo foi enviada à diretoria do sindicato no dia 27/04, a 3 dias da abertura do período de dissídio da categoria, num claro ataque anti sindical à organização dos trabalhadores buscando enfraquecê-los na luta contra a retirada de direitos.

O governo do Estado tem como objetivo estratégico golpear os metroviários, uma categoria com tradição de organização, tanto no terreno dos direitos adquiridos por anos de luta, quanto no terreno sindical. A junção desses dois ataques significaria para o governo Doria tentar golpear de uma só vez os metroviários e, usando-os como exemplo para facilitar os planos de ataque ao conjunto da classe trabalhadora que compartilha com Bolsonaro, o congresso, o STF e os patrões, e assim se cacifar como um administrador competente perante os interesses dos capitalistas do país.

Nesse momento de fortes ataques ao povo pobre e trabalhador, atacar os metroviários facilita a tarefa dos capitalistas dentro e fora do estado, em atacar o conjunto da classe trabalhadora brasileira pois significaria um golpe numa categoria bastante organizada. Por isso o despejo da sede do sindicato não pode ser tratado com um tema menor, ou somente uma tentativa de distração em meio a campanha salarial dos metroviários.

No último dia 07/05 ocorreu uma importante reunião online para debater a defesa da sede do Sindicato, com a presença de mais de 100 pessoas entre parlamentares, representantes de entidades sindicais e estudantis, de partidos e movimentos sociais. Estiveram presentes Deputados Federais como Carlos Zarattini (PT), Samia Bonfim (PSOL), o deputado estadual Paulo Fiorilo (PT), dos vereadores Celso Gianazzi (PSOL), Luana Alves (PSOL), Monica Seixas (PSOL), Toninho Véspoli (PSOL) Silvia Ferraro, da Bancada Feminista (PSOL). Movimentos populares e sindicatos como MTST, CTB, CSP-Conlutas, Intersindical, Fenametro, Apeoesp, Sindicato dos Advogados de SP, Sindsef, Sintaema, Sintrajud, Fórum Sindical e Popular, Pastoral Operária, Luta Popular também estiveram presentes e manifestaram o apoio à luta dos trabalhadores.

Nós do Esquerda Diário e do MRT também estivemos presentes, levando nossa total solidariedade e nos colocando prontamente contra esse ataque à organização dos trabalhadores. E também levamos essa defesa desde a própria categoria, onde conformamos a Chapa 4 - Nossa Classe, que é minoria na diretoria do sindicato, onde viemos defendendo a necessidade de medidas para barrar esse ataque com a força da nossa mobilização e uma ampla campanha democrática, sem depositar esperanças no judiciário, e sem perder tempo.

Chamamos a todos os partidos e parlamentares da esquerda, entidades sindicais, estudantis, democráticas e movimentos sociais a se somarem ao ato convocado pela diretoria dos sindicato dos metroviário nesta sexta-feira, em frente a sede do sindicato no Tatuapé (Rua Serra do Japi 31) e demonstrarmos com todas as forças que esse ataque será respondido de maneira enérgica por todos aqueles que defendem os direitos dos trabalhadores e lutam contra os ataques do golpista João Dória (auxiliado pelos tribunais), mas também do governo Bolsonaro/Mourão que contam com o apoio do STF, militares e demais instituições golpistas.

Fortaleçam também o abaixo assinado contra o despejo do sindicato assinando no neste link.




Tópicos relacionados

Sindicato dos Metroviários de SP   /    Metrô de SP   /    Privatização do metrô   /    Justiça dos ricos   /    metroviários   /    João Doria   /    Metrô   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar