Internacional

Frente de Esquerda Unidade no Chile

Legisladores da FIT Unidad vão ao Chile para se solidarizar com a rebelião popular

Os deputados estaduais Raúl Godoy (Neuquén), Alejandro Vilca (Jujuy) e o senador estadual Lautaro Jiménez (Mendoza), que desde suas chegadas tem sido parte das mobilizações e se encontraram com dirigentes sindicais, estudantis e de direitos humanos.

terça-feira 5 de novembro| Edição do dia

“Como socialistas, viemos apoiando o levantamento popular contra o presidente Piñera, sinalizando que é esse o caminho para enfrentar os planos de ajuste em toda a região, como o que vem sendo levado adiante por Macri das mãos do FMI, e que Alberto Fernández já adiantou que vai continuar. Uma das nossas bandeiras é o internacionalismo prático, ou seja, que apoiamos as causas dos trabalhadores e setores populares em todo o mundo” explicou Alejandro Vilca, trabalhador gari de Jujuy e atual deputado do Estado pelo PTS na Frente de Esquerda Unidade. Vilca participou da mobilização desta segunda-feira em Antofagasta nos marcos de uma nova jornada de luta, cidade à qual foi há alguns dias para expressar solidariedade com o povo chileno.

Desde sua chegada ao país vizinho, o deputado jujenho teve reuniões com dirigentes sindicais da indústria, trabalhadores da Ferrovia, com a presidente da comunidade do Colégio de Professores, Patricia Romo, com dirigentes do movimento operário da cidade mineira como é Nicolás Bustamante, e também com referências estudantis das universidades e secundaristas. Vilca comentou que a situação é muito grave e que as forças de segurança “reprimem qualquer tipo de mobilização, inclusive de famílias com crianças pequenas foram dispersadas com gases”.

Junto com Vilca, subiram ao país cordilheiro Raúl Godoy, dirigente de Zanon sob controle operário e deputado estadual de Neuquén e Lautaro Jiménez, dirigente do PTS Mendoza e senador estadual. Ambos dirigentes da Frente de Izquierda Unidad chegaram há alguns dias na cidade de Santiago, e participaram na última sexta-feira da mobilização realizada na cidade já mencionada.

Na capital do país, se encontraram com organizações de Direitos Humanos, com dirigentes sindicais e trabalhadores do setor de Saúde, por exemplo, do Hospital Barros Luco, com trabalhadores e estudantes que levantaram o Cordão Centro, principalmente a partir do Sindicato GAM, e com dirigentes estudantis.
Também participaram no sábado em Valparaíso de um “Encontro por uma juventude revolucionária e anticapitalista” organizado pelo Partido de Trabalhadores Revolucionários, organização irmã do PTS no Chile (e do MRT no Brasil), e suas agrupações VENCER e Pan y Rosas. Ali debateram com centenas de jovens sobre a situação política atual, e qual o caminho para vencer frente ao Governo repressivo e assassino de Piñera.

O dirigente ceramista destacou o enorme exemplo que é a luta do povo chileno a nível internacional. Também problematizou o papel que tanto o Partido Comunista, quanto a Frente Ampla vem cumprindo, mantendo o governo de Piñera com vida, tentando transferir e desviar e enorme energia colocada nas ruas com o “Fuera Piñera” rumo aos mecanismos de consulta e plebiscitários para salvar o regime herdeiro da ditadura. Neste sentido fez um chamado aos jovens presentes a lutar por uma Assembleia Constituinte Livre e Soberana que coloque as bases para acabar com um regime que só tem miséria, repressão e morte para oferecer às maiorias populares.

Os dirigentes da esquerda se mostraram preocupados com a quantidade de denúncias expostas por diversos organismos de Direitos Humanos, e pelos testemunhos dos jovens, estudantes, trabalhadores, povo pobre e mulheres que sofreram a brutal repressão do Estado chileno, de policiais e militares.
Nesta terça-feira, Nicolás del Caño se somará à delegação da Frente de Esquerda Unidade, ex-candidato presidencial da frente e deputado nacional, que chegará à capital chilena para levar sua solidariedade e apoio à rebelião que há mais de 15 dias tem seu povo mobilizado e nas ruas, apesar da crua repressão.




Tópicos relacionados

Unificar juventude e classe trabalhadora   /    Juventude    /    Juventude trabalhadora   /    Chile   /    Internacional

Comentários

Comentar