Internacional

REDE INTERNACIONAL DE DIÁRIOS

La Izquerda Diario Multimídia Argentina será lançado oficialmente hoje

Hoje o La Izquierda Diario Multimídia, irmão do Esquerda Diário Brasil, nasce oficialmente na Argentina. Com objetivo de que a voz da esquerda cresça em um mundo em crise que precisa de uma solução, socialista e revolucionária. Após os registros de milhões de visitas, dobraram a aposta com um novo site e uma excelente programação ao vivo. Notícias, debates, cultura e muito mais. Não perca.

terça-feira 26 de maio| Edição do dia

As imagens da Argentina são brutais. Milhares de habitantes, isolados, cercados por uniformes de todas as cores, de todas as forças repressivas. Villa Azul, no sul dos subúrbios de Buenos Aires, parece um gueto.

A quarentena e o coronavírus expõem a decadência de um sistema social que oferece apenas maus-tratos e violência às maiorias populares.

No século XXI, na época dos mais fascinantes avanços tecnológicos, o capitalismo condena milhões a essa miséria.

Não é apenas no nosso país. Em todo o mundo, a irracionalidade capitalista leva-nos a uma crise histórica. Em um sistema social em que a saúde não é um direito, mas um negócio, os governos ignoraram os avisos científicos que alertavam para a possibilidade dessa pandemia.

As consequências são visíveis: milhões de pessoas infectadas em todo o mundo, centenas de milhares de mortes, sistemas de saúde entraram em colapso após décadas de subfinanciamento e uma crise econômica de magnitude histórica que os capitalistas desencarregam sob os trabalhadores e o povo pobre.

Nos Estados Unidos, principal potência mundial, quase 40 milhões de pessoas solicitaram seguro-desemprego desde o início da pandemia. Em Madri, as filas de fome se multiplicam. Em Santiago, no Chile, o retorno da rebelião popular está se aproximando e o governo Piñera tenta esmagá-la com a repressão. Do outro lado do mundo, na China, milhões já estão desempregados.

O capitalismo não dá mais. Há que tomar partido.

Agora é quando

O principal perigo é pensar que em poucos meses o mundo retornará ao normal. Mas as classes dominantes são claras que alguém pagará por essa crises. Assim como eles, nós também temos que nos preparar para lutar.

Na Argentina, o pico de infecções está apenas começando. Nesse período de quarentena, foram perdidas semanas valiosas, porque o governo Alberto Fernández decidiu pagar, em caso de emergência, mais de 570 milhões de dólares em dívidas e dar subsídios a empresários, incluindo grandes grupos como Clarín, Techint e a Sociedade Rural, em vez de alocar esses recursos para o sistema de saúde.

A verdadeira curva que foi feita até agora é a da pobreza. Porque, enquanto os abutres e os grandes grupos econômicos que organizam a fuga de capitais continuam sendo pagos, mais de 3,7 milhões de pessoas são afetadas por demissões, suspensões e ataques aos salários. Além disso, na semana passada, eles atacaram os aposentados novamente. Os benefícios sociais, como a Renda Familiar de Emergência, são completamente insuficientes e seus valores são mínimos em comparação com o que os capitalistas tiram.

Não há ilusões. O pior ainda está por vir e temos que nos preparar para enfrentá-lo.

Nasce La Izquierda Diario Multimedia

Diante deste mundo em crise, fazemos "jornalismo urgente", para ser uma ferramenta para os explorados e oprimidos nessa situação.

"Vocês nos conhecem, porque desde setembro de 2014 montamos o primeiro jornal digital da esquerda argentina e latino-americana, promovido pelo PTS na Frente de Esquerda e dos Trabalhadores - Unidade, e aberto a todas as revindicações, lutas e debates dos trabalhadores, mulheres e jovens", diz a nota de lançamento do diário argentino.

Em pouco tempo estávamos crescendo em todo o mundo e hoje já somos uma rede internacional de jornais presente em 14 países da América Latina, Estados Unidos e Europa, em 8 idiomas diferentes, mas com a mesma voz socialista e revolucionária sem fronteiras.

Hoje, temos mais de 32 milhões de visitas por ano, apenas na Argentina, e em abril tivemos nosso mês recorde, com quase 5 milhões de sessões, dos que procuraram uma ferramenta para enfrentar a crise no La Izquierda Diario.

Mas não estamos satisfeitos, porque a pandemia de coronavírus mostra mais uma vez que o mundo está em crise e o capitalismo tem apenas miséria a oferecer. Temo que mudar tudo

Portanto, este 2020 vem uma nova revolução multimídia, uma nova era para o jornalismo de esquerda.

Com programas diários ao vivo e on demand em nosso site e em todas as redes sociais, você pode descobrir tudo o que acontece na Argentina e no mundo, no momento, e de uma perspectiva que você não encontrará em nenhum dos grandes grupos de mídia. Com transmissões internacionais, conectadas a centenas de cidades do país e do mundo. Com novos programas de cultura e arte, política, ciência, gêneros e sexualidades, economia, história, teoria marxista, debates, a vida dos trabalhadores; direitos democráticos e muito mais. Com uma visão da classe trabalhadora.

Nós convidamos você a participar deste projeto. Espalhar nosso conteúdo contra as políticas e ideologias das classes dominantes. Ao nos enviar sua denúncia e revindicação para que nossa voz fique mais forte. Tornar cada luta visível, para que tenha sucesso. Buscando que nossas idéias cheguem a todos os cantos, para fazer parte da construção de uma alternativa socialista e revolucionária, para que a crise seja paga pelos capitalistas.




Tópicos relacionados

Fração Trotskista (FT-QI)   /    Internacional

Comentários

Comentar