×

Violência policial | Kevin, menino de 6 anos é baleado no Rio: Exigimos Justiça!

Kevin Lucas dos Santos Silva, de 6 anos, morreu com um tiro no peito na tarde desta quinta-feira (6), em Queimados, na Baixada Fluminense. Outras duas crianças identificadas como Gabriela, de 9 anos, e Ludmila, de 13, também foram atingidas por balas perdidas e socorridas para hospitais da região.

sexta-feira 7 de janeiro | Edição do dia

Segundo a PM, a equipe desembarcou da viatura e “buscou abrigo”, sem efetuar nenhum disparo. Mas os moradores contestam essa versão e afirmam que os tiros partiram de policiais militares. A babá de Kevin disse que os PMs não prestaram socorro por não terem visto a marca do tiro.

Na manhã desta sexta (7), ao fazer o reconhecimento do corpo do filho, no Instituto Médico Legal de Nova Iguaçu, Ana Clara dos Santos, mãe de Kevin, desabafou: “Presidente, cadê? Eu pago imposto para ver meu filho morto? Ninguém sabe a dor que estou passando. Só quero meu filho. Era uma criança tão saudável, tão esperta, tão inteligente. Não deixo meu filho largado, na mão de qualquer um. Só quero justiça. Sou trabalhadora como qualquer um“.

“Ele é uma criança especial que só estava brincando no portão de casa. Eu entrei no carro da polícia, mas como ele não estava com marca de tiro nenhum, ele parecia desmaiado. Até eu pensei isso. E aí, eles falaram que iam dar preferência a quem estava baleado“, disse a babá, a quem Kevin chamava de ‘vó’.

Kevin é mais uma vítima da violência bárbara do Estado capitalista que expõe aos tiros, seja da polícia ou do tráfico, diariamente negras e negros filhos de trabalhadores nas periferias, e que usa como justificativa a guerra “às drogas”, que já tirou a vida de tantas outras crianças como Ágata Félix, João Pedro, além de Emilly e Rebeca em Duque de Caxias.

Sobre mais esse absurdo racista, Carolina Cacau, dirigente do MRT e do Quilombo Vermelho disse:

Segundo os dados do Atlas da Violência, os negros tem mais de 2 vezes mais chances de morrer vítimas de uma arma de fogo. Bolsonaro, Mourão e a direita reacionária como o governador Cláudio Castro, que negam o racismo estrutural, são responsáveis violência policial.

Somente se inspirando na última onda de mobilizações e revoltas do Black Lives Matter, que tomou as ruas dos Estados Unidos e abalou o mundo exigindo por justiça por George Floyd, para arrancar justiça a todas vítimas da violência policial no Brasil, como Kevin.

Kevin Presente!




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias