×

Violência doméstica | Justiça do Ceará solta DJ Ivis, responsável pelas agressões machistas contra ex-esposa

O cantor Iverson de Souza Araújo, o DJ Ivis, estava preso desde julho quando vídeo onde ele agride sua ex-esposa, Pamella Holanda, repercutiu e gerou revolta.

segunda-feira 25 de outubro | Edição do dia

foto: Barbara Moira

Na noite desta última sexta (22), a Justiça do Ceará concedeu liberdade para o cantor Iverson de Souza Araújo, o DJ Ivis, que havia sido preso após divulgação de vídeo onde ele agride violentamente sua ex-esposa, Pamella Holanda, em julho deste ano. Esse foi o sétimo pedido de habeas corpus que havia sido apresentado pela sua defesa.

A defesa de DJ Ivis argumentou que não há elementos que permitam concluir que ele descumpriria eventuais medidas protetivas diversas da prisão, suficientes para resguardar a integridade psicofísica da vítima. O pedido de revogação da prisão preventiva foi negado no Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) e por ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Pamella afirmou, na manhã do sábado (23), que não se sentia segura a soltura do seu ex-esposo, mesmo com todas as medidas preventivas e de segurança que obriga Ivis em não se aproximar dela.

O caso repercutiu e gerou revolta nas redes sociais. As imagens do vídeo mostram o DJ Ivis agredindo com socos e pontapés a Pamella, até mesmo enquanto ela carregava sua filha no braços. Pamella já havia registrado um boletim de ocorrência em Março deste ano, o que indica que mostra que ela era vítima de agressões há muito tempo, e mesmo o estado sabendo desse absurdo crime, nada fez para protegê-la.

O Estado é responsável por todos esses absurdos, pois justamente reproduz a estrutura que gera as violências de gênero e nada faz para proteger as vítimas dos seus agressores. Pelo contrário, precarizam as vidas delas, deixando-as sujeitas aos piores empregos e condições, forçando-as a depender financeiramente legalmente de seus agressores ou mesmo jogando-as em subempregos e às ruas. Sobretudo o governo de Bolsonaro e Mourão endossa esse tipo de reacionarismo misógino, querendo restringir cada vez mais os poucos direitos que restam aos setores oprimidos.

Veja também: “É preciso enfrentar as agressões machistas de DJ Ivis com a nossa luta e organização", diz Maíra Machado




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias