VIDAS NEGRAS IMPORTAM

Jogadores de futebol dos EUA também se somam a protesto contra o racismo

Ontem, quarta-feira, jogadores de oito times da Major Soccer League decidiram suspender sua participação na sétima rodada do campeonato, somando-se aos jogadores do basquete e beisebol.

quinta-feira 27 de agosto| Edição do dia

O soccer, como é conhecido nos EUA, também diz basta: após breve deliberação, as equipes Inter de Miami e Atlanta United também abandonaram a partida que deveriam disputar na noite de ontem.

Os dois times posaram juntos para as câmeras de televisão com camisetas com a consigna #BlackLivesMatter. Depois disso, foram suspensas outras três partidas que ocorreriam na sétima rodada da Major League Soccer, o campeonato da primeira divisão nos EUA.

Inter Miami e Atlanta United se unem em solidariedade, em boicote à partida desta noite.

Tanto a equipe do Dallas-Colorado como a do Real Salt Lake-Los Ángeles e SJ Earthquakes-Portland Timbers seguiram o exemplo dado em Miami. Apenas uma partida da rodada ocorreu, entre Orlando City e Nashville SC.

O Atlanta United divulgou uma mensagem clara em seu comunicado oficial: “Nos solidarizamos com a comunidade negra, junto a nossos jogadores, nossa cidade e nossos torcedores, na luta contra a injustiça. Devemos usar nossas vozes para a mudança”.

Toda família do Major League Soccer está em profundo luto e horrorizada com o absurdo alvejamento de Jacob Blake e com os últimos acontecimentos em Kenosha. Nós seguimos ao lado da comunidade negra em nosso país – incluindo nossos jogadores e funcionários – e compartilhamos sua dor, raiva e frustração.
Toda família do Major League Soccer condena inequivocamente o racismo e sempre se posicionou a favor da igualdade, mas é necessário fazer mais para dar passos concretos no sentido da mudança. Nós continuaremos nosso trabalho com nossos jogadores, nossos clubes e a ampla comunidade do futebol para colocar nosso poder coletivo a serviço da luta pela igualdade e justiça social.

Por sua vez, a Major League Soccer emitiu um comunicado de repúdio ao racismo e, em particular, à agressão sofrida por Jacob Blake, cidadão negro que recebeu sete tiros nas costas pela polícia de Wisconsin.

Nas próximas semanas, a Major League Soccer estudará a possibilidade suspender o campeonato, da mesma forma que poderia fazer o basquete da NBA.




Tópicos relacionados

Racismo Policial   /    #BlackLivesMatter   /    Black Lives Matter   /    Racismo   /    Racismo EUA   /    [email protected]   /    Internacional

Comentários

Comentar