EUA

Jacob Blake recebe alta e começa reabilitação depois de tiros da polícia pelas suas costas

Depois de baleado pela polícia racista na frente de seus filhos, Blake tem alta do hospital, mas segue paralisado, precisando de tratamento de reabilitação para tentar voltar a andar.

quarta-feira 7 de outubro| Edição do dia

Foto: Ben Crump / Twitter

Jacob Blake, o homem negro de 29 anos que ficou paralisado após de ser baleado nas costas por um policial de Kenosha em agosto, recebeu alta de um hospital de Milwaukee e agora está em tratamento em uma clínica de reabilitação de Illinois.

O tio de Blake, Justin Blake, disse à Associated Press que seu sobrinho recebeu alta "cerca de uma semana atrás". Ele se recusou a ser mais específico sobre o local onde Jacob está sendo tratado, citando ameaças que a família vem recebendo desde que ele foi baleado.

"Ele está bem", disse Justin Blake. "Ele está ficando mais forte mentalmente e fisicamente. Ele ainda está paralisado. Ele está entrando em terapia em um centro de reabilitação, tentando colocar sua força e seu corpo nas melhores condições para seguir em frente ".

Jacob Blake foi baleado nas costas sete vezes em 23 de agosto, após se afastar do policial e de outras duas pessoas que tentavam prendê-lo. O policial, Rusten Sheskey, atirou em Blake depois que ele abriu a porta do motorista de um SUV e se inclinou para dentro do veículo. Três dos filhos de Blake estavam no banco de trás. Os disparos foram capturados em vídeo que circulou rapidamente online, gerando protestos horas depois.

Veja aqui: Jacob Blake foi algemado a uma cama de hospital enquanto vigilantes brancos marcham com impunidade.

O promotor distrital do condado de Kenosha está aguardando um relatório de um especialista externo, o ex-chefe de polícia de Madison, Noble Wray, antes de tomar uma decisão sobre o caso.

Contém conteúdo da Agência Estado

Pode interessar: Pré-candidaturas revolucionárias dos trabalhadores, do MRT, exigem #JustiçaPorJacobBlake.




Tópicos relacionados

Democratas   /    Republicanos   /    Racismo Policial   /    Coronavírus e racismo   /    Racismo   /    Donald Trump   /    Racismo EUA   /    Violência policial   /    Estados Unidos   /    [email protected]

Comentários

Comentar