×

PALESTINA SOB ATAQUE | Israel ataca na fronteira de Gaza: é preciso repudiar essa ofensiva assassina

Intenção de iniciar uma operação terrestre foi anunciada mais cedo pela cúpula militar sionista. 18h22 (horário de Brasília), o perfil oficial das Forças Armadas israelenses declarou o início da operação por terra e ar contra a Faixa de Gaza.

quinta-feira 13 de maio | Edição do dia

Tropas israelenses iniciaram um ataque na fronteira da Faixa de Gaza no começo da madrugada da sexta-feira (14), 18h22 no horário de Brasília. O perfil oficial das Forças Armadas israelenses declarou o início da operação por terra e ar contra a Faixa de Gaza.

Apesar de representantes das forças armadas de Israel (IDF) terem afirmado que forças terrestres haviam adentrado o território de Gaza, mais tarde o exército voltou atrás e comunicou que não ouve uma incursão terrestre e sim ataques disparados pelas tropas de fora do território, segundo o Financial Times. O envio de tropas terrestres na ofensiva sionista marca uma escalada no quinto dia do conflito e ainda se especula sobre a possibilidade de uma invasão, que seria a primeira desde 2014, quando o exército sionista matou 2.000 palestinos.

Mais cedo, nesta quinta-feira (13), tropas israelenses se concentravam na fronteira da Faixa de Gaza. Intenção de iniciar uma operação terrestre foi anunciada mais cedo pela cúpula do exército sionista.

Ministro da Defesa israelense afirmou mais cedo que "a operação não vai parar até que haja silêncio absoluto na faixa de gaza".

9.000 tropas israelenses foram mobilizadas para o ataque e um alerta foi emitido para que todos israelenses que vivam num raio de 4 quilômetros de Gaza procurem refúgio em abrigos anti-bomba, onde devem permanecer até novo aviso.

Mísseis israelenses já atingiram a principal rede de energia elétrica de Gaza, deixando o território no escuro em plena madrugada e diante de um forte bombardeio.

Em pronunciamento, o primeiro-ministro israelense, Benjamim Netanyahu disse: “A última palavra não foi dita e esta operação continuará pelo tempo que for necessário".

Diversos relatos de famílias palestinas abandonando suas casas no norte da Faixa de Gaza, devido ao risco de uma invasão militar israelense, e migrando rumo ao sul.

EM DESENVOLVIMENTO

Leia também: Ataques de Israel a Palestina: Política imperialista que também ataca a América Latina




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias