×

Educação MG | Inspeção Escolar se recusa a suspender aulas no Helena Guerra após suspeitas de Covid

Trabalhadores da educação e estudantes da Escola Estadual Helena Guerra, em Contagem, região metropolitana de BH, convivem na desde a semana passada com casos suspeitos de Covid na escola. Segundo protocolo sanitário, quando existem dois casos suspeitos em uma escola, as aulas devem ser suspensas.

segunda-feira 22 de novembro | Edição do dia

Trabalhadores da educação e estudantes da Escola Estadual Helena Guerra, em Contagem, região metropolitana de BH, convivem na desde a semana passada com casos suspeitos de Covid na escola. Segundo protocolo sanitário, quando existem dois casos suspeitos em uma escola, as aulas devem ser suspensas.

A escola foi notificada da contaminação por servidores na quinta-feira(18), abrangendo três casos suspeitos entre trabalhadores e um caso confirmado de estudante. Sendo de turnos diferentes, a suspensão das aulas já deveria ter ocorrido no mesmo dia. Porém, apenas pela mobilização dos trabalhadores da educação, a escola anunciou a suspensão das aulas por 14 dias a partir da sexta-feira.

Porém, minutos após a suspensão anunciada pela gestão escolar, a SRE Metropolitana B revogou a decisão anterior. Uma medida arbitrária e que contraria os protocolos sanitários para casos suspeitos ou positivados tanto no município de Contagem quanto da Secretaria de Educação de Minas Gerais.

A suspensão das aulas vem acontecendo em várias escolas de forma a prevenir a disseminação do contágio no espaço escolar. Ainda mais sabendo que com a obrigatoriedade do retorno presencial as medidas de segurança sanitária foram reduzidas. Porém na Escola Helena Guerra a comunidade escolar está vulnerável a contaminação devido à intransigência e arbitrariedade da inspeção escolar e da Secretaria da Educação por via da Superintendência da Metropolitana B.

Em nota, o sindicato de trabalhadores da educação de Contagem afirma que eles informaram a Vigilância Sanitária, o Conselho de Educação de Contagem (CMEC) e o Fórum Estadual Permanente de Educação de Minas Gerais com o objetivo de que todas essas entidades intermediassem junto à SEE-MG para a suspensão das aulas e garantia da saúde e segurança da comunidade escolar e entorno”.

Essa situação mostra o descaso da Secretaria de Educação do governo Romeu Zema com a vida de estudantes e trabalhadores da educação. É a comunidade escolar, que mais conhece a realidade da escola e seu entorno, quem deve definir as condições da possibilidade das aulas presenciais. Todo apoio aos trabalhadores da educação da Escola Estadual Helena Guerra! Suspensão imediata das aulas!




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias