×

Devastação ambiental | Incêndios criminosos causadas por grilagem afetam milhares de hectares na divisa do AM e RO

O cenário na fronteira entre Lábrea (AM) e Porto Velho (RO) é o retrato do que o governo Bolsonaro reserva para o meio ambiente. Com várias áreas de até 2.500 hectares de queimadas intencionais, em sobrevoo pela região, pesquisadores atestaram indícios de grilagem e sinais de ligação com a madeira ilegal.

segunda-feira 20 de setembro | Edição do dia

Foto: Edilson Dantas / Agência O Globo

No país onde esse mês o congresso aprovou a PL da grilagem, cenas como essa serão cada vez mais comuns. Foram milhares de hectares de terra, onde parte delas são mapeadas como “florestas públicas não destinadas”, ou seja áreas da União que não foram designadas como unidade de conservação nem terra indígenas.

Leia também: Por uma nova Constituinte que revogue a PL da grilagem e todos ataques

Essas não são as únicas áreas de grandes focos de incêndios, a Amazônia sempre é alvo dos madeireiros ilegais e do agronegócio, mas ainda esse ano o Pantanal teve quase 60% do bioma destruído por queimadas, a chapada dos veadeiros também vem sofrendo com o avanço da fronteira do agronegócio e suas queimadas, tudo isso combinado no quarto país que mais mata defensores do meio ambiente.

A luta pela preservação do meio ambiente é a luta pelo fim do capitalismo. Não podemos depositar nossas forças no congresso, que tem figuras como Arthur Lira, que recentemente aprovou a PL da Grilagem, nossa luta tem que ser ao lado dos milhares de indígenas que estiveram na frente do palácio lutando contra o marco temporal, só com unidade nossa classe vai poder derrubar Bolsonaro, Mourão e todos os ataques e reformas.

Leia também: Após aprovar a PL da Grilagem na Câmara, Arthur Lira recebe a Motosserra de Ouro 2021




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias