Sociedade

Despejo

Ibaneis despeja famílias no meio de pico da COVID em Brasília

Em meio a uma calamidade pública no DF, com corpos sendo armazenados no chão e 400 pessoas à espera de UTI, a polícia racista de Ibaneis despeja inúmeras famílias em uma ocupação na L4 Norte.

terça-feira 23 de março| Edição do dia

Foto: Correio Braziliense

Em mais uma ação repressiva da polícia racista e assassina da capital federal, o governo de Ibaneis Rocha (MDB) continua com sua política higienista e anti-popular ao despejar inúmeras famílias de suas casas na tarde de ontem (22). A ocupação ficava no Plano Piloto, na via L4 Norte próximo ao CCBB.

Já não é a primeira vez que o autoritário e elitista Ibaneis toma medidas nojentas como essa. É ele quem realizou o despejo na Vila Rabelo algumas semanas atrás, quem perseguiu e persegue os ambulantes na rodoviária do Plano Piloto, quem militarizou diversas escolas no DF. O interesse de Ibaneis é repressão e morte da juventude negra e periférica, é garantir os lucros dos patrões.

No DF temos uma gestão catastrófica e genocida da pandemia, com 300 mil contaminados e 3 mil mortos fora a subnotificação, com 400 pessoas aguardando vaga em UTI enquanto corpos são armazenados no chão! Nada disso importa para Ibaneis, o milionário que fica quarentenado em sua mansão no Lago Sul; para ele é preciso continuar o legado racista de despejo, fome e repressão policial contra o direito à terra, moradia e comida do DF.

Pode te interessar: Entre atos bolsonaristas e o "lockdown" de Ibaneis: só os trabalhadores podem dar uma saída

Ibaneis é um fruto podre do golpe institucional, um eterno aliado do negacionista fascistóide Bolsonaro, principalmente quando o assunto é privatizar a CEB e passar as reformas. Às vezes parecem divergir quando o assunto é lockdown, mas a verdade é que estão de mãos dadas com os lucros capitalistas e contra as vidas. Não à toa, foi Ibaneis quem decretou um toque de recolher racista enquanto não há nem vacinas nem testes. Bolsonaro e Ibaneis são duas faces da mesma moeda. Precisamos de uma saída da classe trabalhadora organizada para lutar contra os ataques e sem confiar na demagogia elitista de uma suposta “responsabilidade e racionalidade” de Ibaneis. Confiemos na força da classe trabalhadora, em sua maioria de mulheres e negras, para acabar com esse regime podre, com a herança racista da capital federal e toda a miséria imposta pelo capitalismo.

Leia mais: Brasil agoniza nas UTIs lotadas e pela fome: a resposta não é esperar 2022




Tópicos relacionados

Despejo   /    Ibaneis Rocha   /    DF - Brasília   /    Moradia   /    Sociedade   /    Brasília

Comentários

Comentar