×

Garimpo ilegal | Helicóptero da Polícia Civil do Rio é suspeito de uso em garimpo ilegal em terra indígena

O helicóptero foi encontrado em galpão de empresa suspeita de envolvimento em garimpo ilegal em terra yanomami, e a Polícia Civil afirma que a aeronave não pertencia à Polícia desde 2013. O governo Bolsonaro ainda é responsável por contratos milionários com empresas suspeitas de garantir a logística de operações ilegais em terras indígenas na Amazônia.

segunda-feira 20 de setembro | Edição do dia

Imagem: Divulgação

O helicóptero foi apreendido pela Anac em um galpão da empresa Cataratas Poços Artesianos, do empresário Rodrigo Martins de Mello, suspeita de atuar na logística do garimpo ilegal na terra yanomami.

A Polícia Civil do Rio afirmou que o helicóptero em questão sofreu um acidente e foi devolvido à seguradora, mas a Anac afirma que não houve solicitação do cancelamento de matrícula ou de transferência de propriedade do helicóptero.

Ao mesmo tempo que tenta aprovar a PL 490 e o marco temporal que disponibilizam as terras indígenas para a exploração do agronegócio e do garimpo ilegal, o governo federal ainda tem contratos que totalizam R$124 milhões com empresas que usam helicópteros suspeitos de garantir logística de garimpos ilegais em terras indígenas na Amazônia, R$75 milhões desse valor apenas pelo governo de Jair Bolsonaro.

Leia também: Os indígenas mostram o caminho, basta de trégua das centrais sindicais e da UNE




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias