×

Fechamento Proguaru | Guti, o prefeito mentiroso que quer fechar 4,7 mil empregos em Guarulhos

O prefeito de Guarulhos, do PSD, o mesmo partido de Kassab, com o apoio da maioria da Câmara de Vereadores da cidade, simplesmente decidiu extinguir a empresa mista de serviços urbanos, a Proguaru. Em campanha, Guti afirmou com todas as letras que não mexeria na Proguaru. E essa não é a única mentira do prefeito

segunda-feira 20 de setembro | Edição do dia

A trapaça de Guti e da casta política de Guarulhos não pode passar impune. Pois o fechamento da Proguaru se trata disso. De uma grande trapaça. Quando estavam pedindo voto para a população, nem o prefeito nem os vereadores da situação defenderam o fechamento da Proguaru e a demissão dos quase cinco mil trabalhadores. Guti mereceria um Oscar pela cara de pau ao afirmar que não tocaria na Proguaru, agora merece ser escorrachado da prefeitura pelos trabalhadores da Proguaru e pelo povo de Guarulhos.

As mentiras não param por aí. O prefeito que gosta de alardear a eficiência da iniciativa privada, e cobrar metas de rendimento dos funcionários da Proguaru é, na verdade, em grande medida o próprio responsável pela crise atual da empresa. Segundo relatos dos próprios trabalhadores, Guti se apoderou da empresa para beneficiar seus apoiadores, aumentando o número de apadrinhados políticos em cargos comissionados e realizando serviços não faturados em áreas de seu interesse e dos seus amigos. São denúncias que merecem uma seria apuração por parte dos sindicatos e organizações populares, por que a maioria dos vereadores estão juntos com Guti nessa grande trapaça.

A maior mentira é que o problema da situação das vias públicas é a ineficiência da Proguaru. Em outras cidades da região metropolitana os serviços são todos terceirizados e a situação das vias é igual ou pior que a de Guarulhos. Quem anda por São Paulo sabe disso. A única diferença é a situação dos trabalhadores, em termos de direitos e salários. E que com essa precarização, saem no lucro os empresários amigos da casta política local em cada lugar. As ruas continuam esburacadas, o mato crescendo e o lixo sem varrer, não por que faltam metas de produtividade, mas pelo completo descaso das prefeituras e pela corrupção desenfreada em sucessivas administrações.

A existência da Proguaru é uma vantagem para a cidade em comparação com a terceirização dos serviços que existem na maioria dos municípios. O que é preciso não é fechar a Proguaru e precarizar o trabalho de asseio e manutenção da cidade. Mas que a empresa seja totalmente estatal e administrada pelos próprios trabalhadores e trabalhadoras que fazem funcionar no dia a dia e não pela casta política da cidade.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias