×

Exploração e luxo | Greve na TV/Igreja Mundial: “esse dinheiro está sendo desviado para o quê?”

“Bilhões por minuto que entram, e esse dinheiro está sendo desviado para o quê, para luxúria? Pra eles viverem viajando, ‘luxando’, e os funcionários passando fome? Eu não aceito mais isso, eu estou indignada”, denuncia trabalhadora em greve na TV/Igreja Mundial, contra os atrasos no pagamento de salários e benefícios.

quarta-feira 10 de novembro | Edição do dia

Conforme denunciamos nesta matéria, os trabalhadores da TV/Igreja Mundial, em suas distintas categorias (radialistas, jornalistas e outros serviços), entraram em greve nesta terça (9) contra problemas que se expressam há anos por parte dos donos da emissora: uma recorrente prática de atrasos de pagamentos de salários, férias e benefícios por semanas ou meses.

“Eu sou do setor ‘Cadê boleto’, onde nós enviamos milhões de carnês todos os dias pro Brasil e pro mundo via correios, via whats app. (...) Então entra milhões por hora, por dia. Tem dia que as pessoas ligam no meu setor “cadê boleto” e pedem o pix pra estar colocando, mas falam que o valor já está excedido. Então, gente, é surreal, em todas as contas da Caixa Econômica, Banco do Brasil, Bradesco, tem dia que tá excedido, os membros não conseguem depositar de tanto dinheiro que está lá. Então é surreal falar que não tem dinheiro pra pagar os funcionários. Pregam e não vivem. Pregam o amor, cadê o amor? Tem funcionário sendo despejado, tem funcionário quase sendo preso por causa de pensão alimentícia, luz cortada, gás, água, gente, isso é surreal. Eles pregam o amor, mas cadê o amor para os filhos da classe que trabalha? A gente dá o sangue aqui há quantos anos e eles não tem misericórdia! Pregam e não vivem o amor. Como assim? E a gente também está com doação online, via cartão de crédito. Bilhões por minuto que entram, e esse dinheiro está sendo desviado para o quê, para luxúria? Para eles viverem viajando, ‘luxando’, e os funcionários passando fome? Eu não aceito mais isso, eu estou indignada, eu só quero o que é meu”, aponta uma das trabalhadoras.

A administradora da empresa, Raquel Santiago, filha do conhecido Pastor Valdemiro Santiago (dono da emissora), fez uma reunião alegando para os trabalhadores que supostamente não teria dinheiro para pagá-los, conforme mostra vídeo abaixo. Entretanto, os funcionários da área de finanças da Igreja apontam que isso não é verdade.

“Eu não recebi vale, eu não recebi férias, mas eu trabalhei, até dia 2 no feriado tive que trabalhar”, afirma uma das funcionárias em depoimento, conforme consta no vídeo completo abaixo. “Eu vim trabalhar porque eu obedeci. Nós somos fiéis, estamos aqui sendo justos e dignos. Agora cadê a fidelidade de vocês, cadê a dignidade de vocês? Cadê a palavra de mulher, nem vou falar ‘mulher de Deus’, mas palavra de mulher, porque todos nós antes de ser de Deus nós temos que ter palavra de homem e de mulher. Cadê? Cadê o seu caráter de mulher? Porque antes de eu ser mulher de Deus, eu tenho que ser mulher. Choro não resolve o problema de ninguém. Lágrimas de crocodilo pior ainda. A gente vê a senhora, a senhora está esbanjando, a gente vê suas festas, a gente vê seus projetos de grife, de roupas luxuosas, viagens. Esse troféu luxuoso, roupas e roupas, e artistas…(...) Você está se esbanjando na televisão com programa, com isso e com aquilo, e falando que isso é missão sua. A sua maior missão é pagar as suas dívidas! É pagar os seus compromissos, é pagar os seus funcionários! Isso é a sua missão! Tem funcionário passando necessidade, fome, tem funcionário que pode ser preso por não pagar pensão alimentícia, tem funcionário aqui que pode perder seus bens, como o amigo ali (...). Tem gente com criança pequena, passando necessidade em casa, gente, aluguel, sendo despejado, isso é uma vergonha. E a gente vê que vocês tem condições e não fazem nada. Vocês podiam fazer alguma coisa, como é que uma empresa dessa não tem como pagar? Se vira! A gente sabe que vocês têm muitos bens. Dinheiro tem. Tem ou não tem pessoal? Igreja lotada, a gente vê, a gente não é cego. Então deem uma posição pra a gente e a solução. Eu quero minhas férias, eu quero meu pagamento, eu quero meu VA, eu trabalhei, eu tenho direito e eu quero!”.

Os funcionários também denunciam que, além de não pagarem em dia os salários, vale-alimentação, vale-refeição, férias e FGTS, a empresa também vem descontando o valor do convênio da folha de pagamento, porém não repassa esse valor para o convênio, o que gera o bloqueio dos serviços médicos, prejudicando os trabalhadores e famílias, conforme relata uma funcionária (vídeo completo abaixo):

“Eu fiz uma microcirurgia mês passado, onde eu precisei usar na última sexta feira o meu convênio, e eu não consegui usar, eu tive que pagar no Dr. consulta um valor de 120 reais pra eu poder ver a situação da minha microcirurgia, como que estavam meus exames e tudo mais. Falei com o RH, o RH falou que não vai reembolsar. Então desconta em folha, e esse dinheiro está sendo desviado, não ta sendo pago para o convênio médico. se eu pago se eu autorizo é porque eu preciso, eu tenho pressão alta, eu tenho criança de 6 anos que também é meu dependente e também precisa, então isso é um absurdo”.

Nós do Esquerda Diário exigimos o imediato pagamento de todos os direitos dessas trabalhadoras e trabalhadores e nos solidarizamos com sua greve. Colocamos nossa mídia à disposição para que os trabalhadores possam denunciar essa situação e divulgar sua batalha. Todo apoio aos trabalhadores da TV/Igreja Mundial em greve!




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias