×

Privatização dos Correios | Governo quer privatizar Correios e finge dar estabilidade ao trabalhador

Na busca de privatizar 100% dos Correios sem nenhuma resistência, o relator Gil Cutrim(Republicanos-MA) quer incluir no texto uma suposta estabilidade de 18 meses para os trabalhadores da estatal. Uma tentativa mais que clara de pintar alguma empatia a um categoria que não só está sofrendo com a privatização mas recebeu vários ataques durante os últimos anos.

quinta-feira 5 de agosto | Edição do dia

Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

Essa medida, que ainda não foi apresentada oficialmente, está prevista para ser votada ainda nesta quinta-feira (05). O texto também apresenta um Programa de Demissão Voluntária (PDV), para aqueles que queiram se demitir após 180 dias de privatização, ou seja, o PDV prevê diretrizes para o pedido de demissão quando a situação de trabalho estiver totalmente na responsabilidade privada.

Veja também: Na calada da noite Deputados Federais tentam impor Reforma Eleitoral

Segundo o plano do Ministério da Economia, o edital poderá ser publicado até o final do ano, para garantir que o leilão da gigante brasileira possa ser realizado em março de 2022. Para Cutrim, o edital da privatização está de acordo com a Constituição.

As mudanças no texto para ganhar base dentro da categoria é um tática para esconder a precarização do trabalho que estes funcionários serão submetidos e após os 18 meses a iminência de demissão em massa, deixando famílias sem fonte de renda.

Veja também: Justiça, a pedido de Doria, determina desocupação da sede do Sindicato dos Metroviários/SP




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias