×

7 de setembro | Governo de Ibaneis Rocha deixará a Esplanada dos Ministérios para os atos bolsonaristas

Em detrimento aos atos contrários ao presidente Bolsonaro, governo do Distrito Federal informou que a Esplanada dos Ministérios ficará disponibilizada para a ocupação dos atos da extrema direita bolsonarista.

terça-feira 31 de agosto | Edição do dia

Foto: Expressão Brasiliense

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB-DF), informou que a Esplanada dos Ministérios deve ser reservada exclusivamente para as manifestações bolsonaristas no dia 7 de setembro, favorecendo essas manifestações em detrimento dos atos contra o presidente, que estão sendo negociados com a secretaria de segurança pública do Distrito Federal para serem realizados "próximo à área da Funarte, perto da ’Torre de TV’", distante cerca de 3km da Esplanada.

Pode te interessar: Unificar indígenas e trabalhadores nas ruas contra o golpismo bolsonarista

Historicamente é na Esplanada dos Ministérios que ocorrem as grandes manifestações e atos políticos na capital do país. Deixar esse espaço reservado ao ato da extrema direita bolsonarista, assim como em São Paulo Dória deixa a avenida Paulista, mostra que tanto Ibaneis como João Doria não podem ser nossos aliados na luta contra Bolsonaro, Mourão e todo o regime político do golpe!

Veja também: Após recuo da Fiesp, agronegócio cinicamente se mostra a favor da harmonia dos poderes

É preciso responder unificando nossas forças nas ruas a partir dos locais de trabalho e estudo. Essa é a única forma de fazer a extrema direita recuar fazer barrar os ataques em curso. E para isso, precisamos exigir que as grandes centrais sindicais, como a CUT e a CTB, dirigidas pelo PT e pelo PCdoB, e às direções dos movimentos sociais, uma fortíssima convocação das manifestações nas bases, com construção de assembleias. Essa exigência é extremamente necessária diante da política do PT, que durante toda a caravana de Lula pelo nordeste, nem abriu a boca sobre o Acampamento Indígena em Brasília, enquanto se reunia com oligarquias regionais donas de terras e inimigas de indígenas. Lula e o PT tem interesses em alianças com as oligarquias e figuras de direita que são contra os setores oprimidos, como Pastor Sargento Isidório, inimigo das LGBTQIA+ na Bahia. Basta de estratégia eleitoral que custam nosso futuro e abrem ainda mais espaço para a direita e para a extrema-direita. Por isso, fazemos um chamado às organizações de esquerda, como PSOL e PSTU, que encampem também essa exigência às centrais sindicais e à UNE, porque podem dar exemplo a partir dos sindicatos e entidades estudantis que dirigem, em vez de saudar a caravana de Lula pelo nordeste costurando alianças com o Centrão e até mesmo com a base de Bolsonaro. No dia 7 de Setembro, ocupar as ruas na mais ampla unidade entre trabalhadores, indígenas, todos os setores oprimidos e a esquerda, contra Bolsonaro, Mourão, STF e os ataques!

Leia mais: Editorial MRT




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias