RIO GRANDE DO SUL

Governo Federal ameaça venda de prédio do hospital Fêmina, em Porto Alegre

Hospital Fêmina é um hospital dedicado a saúde da mulher e considerado o melhor hospital da mulher no Rio Grande do Sul.

quinta-feira 21 de novembro de 2019| Edição do dia

Foto: Mauro Schaefer/ Correio do Povo

Em mais uma sinalização de ataque a saúde pública, o governo federal demonstra desejo de vender prédio do hospital Fêmina, referência em saúde da mulher no Rio Grande do Sul por meio do Programa de Parceria Investimentos (PPI), projeto de parceria com a iniciativa privada. O prédio que se encontra em área nobre da cidade, vai ser ainda analisado e possivelmente será vendido, tendo que transferir seus leitos para ala anexa ao hospital conceição.

O governo avança novamente em sua política de venda de patrimônio público, seguindo a agenda privatista dos governos de Bolsonaro e Guedes em consonância com Leite e com o prefeito Marchezan, este último que já foi responsável pelo fechamento de diversos outros postos de saúde em Porto Alegre por ilicitudes e contratos irregulares, sendo fechados por determinação do judiciário.

O projeto de sucateamento dos serviços públicos avança cada vez mais, a fim de dar prioridade aos interesses do capital privado, vendendo patrimônio e precarizando a vida dos trabalhadores do funcionalismo público. Quem sofre as consequências dessa política vendilhona privatista é a população mais pobre que tem seu acesso cada vez mais dificultado e depende do sistema público de saúde para ter acesso a seu direito básico.




Tópicos relacionados

Porto Alegre   /    Saúde

Comentários

Comentar